Cultivo Do Algodão: Brasil Deve Se Tornar O Maior Exportador Do Mundo E Boa Adubação É Essencial

Cultivo do algodão: Brasil deve se tornar o maior exportador do mundo e boa adubação é essencial

O cultivo do algodão é altamente relevante para o Brasil, tanto interna quanto externamente. E na safra 2023/24 o país deve se tornar o maior exportador de algodão do mundo. É o que indica a última previsão da StoneX. Nesse contexto, para manter um alto patamar de produtividade e qualidade, é essencial uma adubação eficiente. Saiba mais sobre isso e descubra como os fertilizantes podem fazer a diferença no manejo do cultivo do algodão! 

Brasil deve se tornar o maior exportador de algodão do mundo

O Brasil é um dos maiores produtores de algodão do mundo. De acordo com projeções do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), o país deve ocupar a 3ª posição no ranking das nações que mais cultivam a fibra na safra 2023/24.

Além disso, o país deve se tornar também o maior exportador de algodão do mundo, ultrapassando os Estados Unidos.

É o que apontam estimativas feitas pela consultoria StoneX e divulgadas no final de maio. Segundo as expectativas, a exportação de algodão do Brasil está projetada para alcançar 2,8 milhões de toneladas na temporada 2023/24.

Isso representa um aumento de 12% em relação à previsão anterior. A Stone X ressalta ainda que são 300 mil toneladas maior do que a última estimativa, motivo que colocaria o Brasil no topo do ranking dos exportadores de algodão.

A consultoria destaco também que as exportações brasileiras têm se mantido aquecidas nos últimos meses. Por sua vez, esse crescimento nos embarques é viabilizado pela expectativa de uma safra recorde.

A previsão atual é de uma colheita de 3,53 milhões de toneladas. Isso representa um aumento de 2% em relação à estimativa anterior e um crescimento de 11,1% em comparação com a temporada passada, conforme dados da StoneX.

O relatório da Stone X aponta também que a revisão é resultado de um aumento da área plantada nesta safra.

Tal incremento foi verificado principalmente nos estados do Mato Grosso e da Bahia. Além disso, há uma expectativa de produtividade média maior, impulsionada principalmente pela Bahia.

A importância do cultivo do algodão para a agricultura brasileira

Os números da expectativa de produção e exportação de algodão mostram a relevância desse cultivo para a agricultura brasileira.

Vale lembrar que, somente na safra 2021/2022, o país produziu 1,68 milhões de toneladas de algodão. Com isso, o país gerou uma movimentação de receita de U$ 3,2 bilhões.

É o que apontam dados da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa). Outro ponto de destaque é que o algodão é um cultivo de amplo alcance no território brasileiro.

Isso porque ele pode ser plantado em quase todos os estados brasileiros, tendo como principal finalidade é a produção de fibras para a indústria têxtil.

O cultivo do algodão ainda pode ser feito em consórcio com outras como soja, milho e feijão. Assim ele é uma excelente opção para recuperação de solos e para a rotação de culturas.

Tendo isso em mente, é importante que o agricultor considere boas práticas para manter a produtividade e a qualidade da lavoura de algodão.

E, nesse contexto, retomando o relatório da StoneX, a consultoria destacou ainda que o clima continuará sendo um fator a ser monitorado nas próximas semanas, especialmente na região Centro-Oeste.

Por isso, a boa adubação pode ser um fator chave para o sucesso da lavoura de algodão. 

A importância da boa adubação no cultivo do algodão

A adubação é uma prática essencial na agricultura, já que é através dela que se pode manter os níveis de fertilidade do solo adequado. Mas, qual a importância disso para o cultivo do algodão?

Antes de tudo, vale mencionar que o algodão, assim, como outros cultivos agrícolas, precisa de diversos nutrientes para crescer e se desenvolver.

O potássio é um deles.  Ele é o segundo nutriente mais requerido pelo algodão, estando relacionado à diversas funções dentro da fisiologia e do metabolismo das plantas.

Por exemplo, esse nutriente participa do metabolismo e do transporte de carboidratos pela planta, o que é essencial para o desenvolvimento vegetal adequado,

Graças a isso, o potássio é reconhecido como o nutriente da qualidade na agricultura. Nesse âmbito, inclusive, o potássio ajuda a melhorar a deposição de celulose nas paredes internas das fibras.

O resultado disso é a melhoria do chamado índice micronaire (MIC), que indica o tamanho, a resistência e a qualidade das fibras do algodão.

Além disso, estudos apontam ainda que o potássio influencia significativamente o rendimento do algodão em caroço, assim como diâmetro médio e o peso dos capulhos.

Outro nutriente de alta relevância para a melhoria da qualidade do cultivo do algodão é o enxofre, que também ajuda a melhorar a uniformidade de comprimento da fibra e o índice micronaire.

Vale notar ainda que outros nutrientes, como o magnésio, o boro e o manganês, também têm papeis altamente importantes para que o cultivo do algodão alcance altos patamares de produtividade e qualidade.

Tendo esse papel da adubação e dos nutrientes em mente, vale mencionar também que os fertilizantes são essenciais nesse contexto, já que é principalmente através deles que os nutrientes são fornecidos para o solo e para as plantas.

Assim, utilizar fertilizantes que sejam mais completos e com mais vantagens no manejo agrícola pode fazer a diferença no cultivo do algodão.

E o KFORTE®, o BAKS®, o MONDÉ® e os outros fertilizantes que a Verde Agritech produz são exemplos desse tipo de solução agrícola.

Uma das vantagens dos fertilizantes da Verde Agritech é que eles são multinutrientes. Issso significa que, além de serem fonte de potássio, eles conseguem nutrir as plantas com outros nutrientes essenciais importantes para o algodão.

Além disso, eles também são fonte de silício, que é considerado é um elemento benéfico para as plantas. A razão para isso são as vantagens que a inclusão dele no manejo nutricional traz vantagens para as lavouras.

Entre elas, estão a indução da resistência aos estresses abióticos, como aqueles ligados ao clima. É o caso de secas e geadas.

Outra vantagem é a indução aos estresses bióticos, a exemplo de pragas e doenças. É o caso, da mancha-alvo, doença que vem sendo motivo preocupação para os agricultores que praticam o cultivo do algodão.

Com isso, os fertilizantes da Verde Agritech são capazes de proporcionar um manejo mais completo com um único fertilizante.

As soluções de nutrição da Verde Agritech contam ainda com tecnologias exclusivas e inovadoras, que foram desenvolvidas ao longo de anos de estudo em conjunto com instituições de pesquisa renomadas e consolidadas.

Elas propiciam aos fertilizantes características vantajosas, a exemplo da disponibilização gradual de nutrientes.

Fertilizantes com disponibilização gradual trazem mais vantagens para o manejo

Gerando um efeito residual duradouro no solo, essa característica auxilia na construção e manutenção da fertilidade do solo. Dessa maneira, o investimento do agricultor é valorizado.

O KFORTE®, o BAKS®, o MONDÉ® e os outros fertilizantes da Verde Agritech trazem para o manejo agrícola diversas outras tecnologias, como a N Keeper, a Dust Control e a MicroS Technology.

Dessa maneira, ao contribuir para um manejo mais completo e eficaz, os fertilizantes da Verde Agritech podem ajudar o cultivo do algodão a se tornar ainda mais otimizado.

Com isso, essa importante commodity agrícola brasileira pode continuar crescendo em relevância tanto no mercado interno quanto no externo.

Implementar boas práticas de manejo, incluindo o uso de fertilizantes adequados, tornar o cultivo do algodão otimizado

Em síntese, o cultivo do algodão tem crescido em importância no Brasil. Além de um alto volume de produtividade, o país deve passar a ocupar o lugar de maior exportador de algodão do mundo.

Pensando nisso, é crucial que o agricultor invista em boas práticas agrícolas, para manter esses altos patamares alcançados pela lavoura de algodão.

Isso inclui o uso de fertilizantes mais eficientes e mais completos, que tragam tecnologia e inovação para um manejo otimizado e eficaz. Assim, o cultivo do algodão pode continuar crescendo em produtividade e qualidade.

Compartilhe esta publicação