Descubra quais são as principais commodities agrícolas da agricultura brasileira

Descubra quais são as principais commodities agrícolas da agricultura brasileira

O agronegócio é um dos setores mais importantes para o Brasil, sendo responsável por quase um quarto do PIB nacional. Nesse contexto, existem as commodities agrícolas que são muito importantes para o agronegócio. E com o passar dos anos, o uso de novas tecnologias na agricultura também contribuiu para o o crescimento dessas commodities. Entenda mais sobre esse assunto e descubra e quais são as principais commodities agrícolas da agricultura brasileira! 

O que são as commodities agrícolas e qual a sua importância para o agronegócio?

As commodities agrícolas são produtos vegetais e animais que são comercializados em grandes volumes no mercado internacional, com preços determinados pela oferta e pela procura. Alguns exemplos de commodities agrícolas incluem:

Essas são algumas das commodities que são diretamente produzidas pelo agronegócio.  Mas também existem outras que acabam se relacionando com o mercado agrícola, como o petróleo, por exemplo.

Geralmente as commodities agrícolas são enquadradas dentro da categoria das soft commodities, ou commodities leves. Esse tipo de commodity se refere àquele tipo de produto que é cultivado, colhido e comercializado em seu estado natural ou com baixo teor de industrialização.

A importância das commodities agrícolas para o agronegócio é imensa porque elas são responsáveis por grande parte do valor das exportações brasileiras.

O país é um dos maiores produtores e exportadores mundiais de commodities agrícolas, o que gera um grande impacto na economia interna: em 2023, o Produto Interno Bruto (PIB) do setor agrícola pode alcançar R$ 2,63 trilhões.

É o que projetam pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) e da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Tomando como base o desempenho da economia brasileira como um todo, até o momento, isso equivale a 24,4% do PIB do País nesse ano.

Além disso, a produção de commodities agrícolas é uma atividade que oferece muitos empregos, tanto na área rural quanto na área urbana.

Vale notar também que o mercado de commodities agrícolas é um mercado bastante complexo, onde a oferta e a demanda são influenciadas por diversos fatores.

As políticas governamentais também afetam esse mercado, por meio de subsídios, tarifas e regulamentações, que podem incentivar ou desencorajar a produção e a exportação desses produtos.

Mas, quais são as principais commodities agrícolas do agronegócio brasileiro?

Quais são as principais commodities agrícolas do agronegócio brasileiro?

Há muitas commodities agrícolas produzidas no Brasil, mas algumas se destacam. Nesse contexto, o café é uma das principais commodities agrícolas do país. Vale ressaltar que o Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo.

Nesse âmbito, o café arábica representa a maioria do café produzido no Brasil. Já o café robusta também é produzido no país, mas em menor quantidade.

Além do café, outra commodity agrícola altamente importante para o agronegócio brasileiro é a soja. Não à toa O Brasil está entre os três maiores produtores de soja do mundo, juntamente com Estados Unidos e Argentina e desde 2013 é o maior exportador dessa commodity no mundo.

O grão de soja é amplamente utilizado na produção de óleo de soja e alimentos para animais. E vale notar também que a soja também pode ser encontrada em produtos veganos.

Já o milho também figura entre as commodities agrícolas mais importantes do Brasil. No cenário internacional, o Brasil é o terceiro maior produtor de milho do mundo. Todavia, em 2023 o país se tornou o maior exportador mundial de milho.

Entre os seus usos, o milho é consumido como alimento e também implementado como ração animal, mas também é utilizado na produção de etanol e outros produtos químicos.

Já o açúcar é uma das commodities agrícolas mais importantes do mundo e que tem ampla relevância no agronegócio braisileiro. O Brasil é o maior produtor e exportador de açúcar do mundo. Além disso, o açúcar, que vem da cana, é amplamente utilizado em alimentos, bebidas e produtos farmacêuticos.

Por fim, o algodão é outra commodity agrícola importante no Brasil. O país é um grande produtor e exportador de algodão, estando entre os cinco maiores produtores desse cultivo. O algodão é usado para fazer produtos têxteis, desde roupas até lençóis.

Além dos produtos agrícolas acima mencionados, o Brasil também produz outras commodities agrícolas, como o cacau, a laranja, a mandioca e o feijão.

E um fator importante para que o país se mantenha nessas posições de destaque nas produções mundiais dessas commodities agrícolas é a qualidade do manejo feito no cultivo, o que inclui a etapa da adubação. 

A importância da adubação para manter a relevância das commodities agrícolas

A adubação é uma etapa fundamental do manejo agrícola, já que ela faz que os níveis dos nutrientes no solo estejam adequados. Isso ajuda a garantir que a produtividade e a qualidade das lavouras alcancem altos patamares. Aqui, vale lembrar da importância de alguns nutrientes essenciais para as plantas.

O potássio, por exemplo, geralmente é o segundo nutriente mais requerido pelos cultivos agrícolas. Além de ser considerado como o nutriente da qualidade na produção agrícola, ele exerce muitas funções altamente relevante no metabolismo e na fisiologia das plantas.

É o caso da regulação dos processos osmóticos, que influenciam a abertura e o fechamento dos estômatos. Por sua vez, essa atuação do potássio está diretamente ligada à eficiência da fotossíntese, processo que é essencial para as plantas.

O enxofre é outro nutriente que costuma ser exigido em grandes quantidades pelas plantas, sendo considerado como um macronutriente secundário.

Além de participar da formação de substâncias importantes, como aminoácios e proteínas, ele é apontado em estudos científicos como atuante no controle de pragas e doenças.

Já nutrientes como o fósforo e o boro, entre muitas funções importantes, participam da formação adequadado sistema radicular das plantas.

Vale lembrar que as raízes são órgãos vegetais extremamente importantes, sendo as principais responsáveis pela absorção de água do solo. Assim, o bom manejo desses nutrientes ajuda no melhor aproveitamento da irrigação da lavoura.

Nesse contexto, é importante que o agricultor priorize o uso de fertilizantes que sejam eficientes na nutrição das plantas e também tragam mais vantagens para o manejo agrícola. E o K Forte® e o BAKS®, fertilizantes da Verde Agritech, são exemplos desses fertilizantes.

Uma das vantagens do K Forte® e do BAKS® é que eles são multinutrientes, sendo fonte de potássio e outros nutrientes essenciais. Além disso, eles são fonte de silício, um elemento tido como benéfico para as plantas.

Isso porque, graças à sua atuação na fisiologia e no metabolismo vegetal, ele traz vantagens importantes para o manejo, como a indução da resistência aos estresses bióticos e também abióticos, como secas e geadas. Dessa maneira, o agricultor consegue nutrir a lavoura de forma mais completa com um único fertilizante.

Outra vantagem dos fertilizantes da Verde Agritech é que eles contam com tecnologias exclusivas e inovadoras, desenvolvidas ao longo de anos de estudo e em parceria com instituições de pesquisa renomadas.

Elas permitem, por exemplo, o K Forte® e o BAKS® disponibilizem os seus nutrientes de maneira gradual.

Além disso gerar um efeito residual duradouro, essa característica permite que a aplicação seja feita sem o parcelamento, reduzindo o número de entradas na lavoura, otimizando o manejo e valorizando o investimento do agricultor.

A disponibilização gradual traz muitas vantagens para o manejo agrícola

Além disso, a Verde Agritech desenvolveu tecnologias que aprimoram o manejo, como é o caso da  N Keeper que ajuda a otimizar a adubação com nitrogênio. Isso porque ela contribui para que esse nutriente não se perca através dos processos de volatilização ou lixiviação.

Vale notar também que os fertilizantes da Verde Agritech são livres de cloro, o que evita danos ao solo e as plantas e favorecendo a saúde da microbiota do solo.

Dessa maneira, o agricultor consegue manter a qualidade e a produtividade dos cultivos agrícolas, garantindo a rentabilidade e a relevância das principais commodities agrícolas brasileiras. 

As commodities agrícolas brasileiras ajudam a movimentar o setor e é importante adotar boas práticas para manter a sua produtividade e qualidade

Sintetizando, as commodities agrícolas são elementos-chave do agronegócio brasileiro. Elas são responsáveis por grande parte do valor das exportações do país e oferecem muitos empregos na área rural e urbana.

O café, a soja, o milho, o algodão e o açúcar, entre diversas outras, são algumas das commodities agrícolas mais importantes cultivadas no Brasil, muitas vezes tornando o país líder mundial em produção e exportação desses produtos.

Por isso, é importante entender a importância das commodities agrícolas e adotar práticas que ajudem a manter a alta produtividade, bem como a qualidade delas, para que elas mantenham a sua relevância. Isso inclui uma adubação com fertilizantes eficientes e que tragam mais vantagens para o manejo.

Compartilhe esta publicação