Plantio De Algodão: Dicas Essenciais Para Potencializar A Lavoura

Plantio de algodão: dicas essenciais para potencializar a lavoura

Atualizado em::

O plantio de algodão é uma atividade agrícola muito importante para a economia brasileira. Porém, para que essa cultura alcance seu máximo potencial produtivo, é preciso seguir uma série de etapas e cuidados durante todo o processo. Entenda melhor os principais aspectos do plantio de algodão, desde a época ideal para plantio até a escolha do fertilizante mais adequado!

Por que o plantio de algodão é importante e quais são os seus princípios básicos?

O Brasil é uma potência mundial na produção de algodão. Segundo dados recentes divulgados pela Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), somente na safra 2021/2022, o país produziu 1,68 bilhão de toneladas de algodão.

Em termos de movimentação de receita, foram U$ 3,2 bilhões. Dessa maneira, o Brasil voltou a se destacar no mercado internacional, se tornando o segundo maior exportador dessa commodity, atrás apenas dos Estados Unidos.

Para manter essa alta produtividade e também garantir a qualidade dessa cultura, a etapa do plantio do algodão é uma das mais importantes. Isso porque, se ela é bem  realizada, as condições de bom desenvolvimento da lavoura aumentam.

Para começar a entender como fazer um bom plantio de algodão, primeiro é preciso ter noção da melhor época para realizá-lo. Nesse sentido, isso pode variar de acordo com a região do país e as condições climáticas locais.

De maneira geral, a época mais indicada para o plantio de algodão é entre os meses de setembro a dezembro, no período de chuvas. No Brasil, segundo a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Brasil, a época ideal é nos meses de dezembro e janeiro.

Aqui, é importante lembrar que o algodão é uma cultura que exige muita água, então o ideal é escolher uma época em que as chuvas são mais frequentes e regulares.

Outro ponto importante a se entender para fazer um bom plantio de algodão é o ciclo dessa cultura. Ele envolve algumas etapas diferentes, tais como:

  • A semeadura;
  • A emergência da planta;
  • A fase vegetativa;
  • O surgimento dos botões florais;
  • O florescimento;
  • A abertura dos capulhos;
  • E, por fim, a colheita.

Estágios Fenológicos Do Algodoeiro

Estágios fenológicos do algodão (OLIVEIRA, R.S. et al, 2007)

Em termos de tempo, o ciclo do algodão varia de acordo com a variedade da planta e as condições climáticas e do solo. No Brasil, em média, esse período varia de quatro a sete meses, ou 140 a 220 dias.

Durante esse período, é preciso fazer uma série de cuidados para que a lavoura se desenvolva de forma saudável e produtiva. E entre esses cuidados está a realização de um bom plantio do algodão.

As etapas da realização de um bom plantio de algodão

Para que o plantio de algodão seja mais eficiente, é importante que o agricultor esteja atento a algumas etapas e cuidados, que incluem a preparação adequada do solo, a escolha de boas sementes e a uma adubação do solo eficaz. Mas, como essas etapas funcionam?

1. O preparo do solo para o plantio de algodão

No plantio de algodão, o preparo do solo é uma das etapas iniciais e tem o objetivo de fazer com que o terreno esteja melhor preparado para receber as sementes.

Nesse sentido, algumas ações dessa etapa incluem a aragem, a gradagem e o nivelamento. Também é importante limpar a área antes de iniciar o preparo do solo, retirando galhos, pedras e outras impurezas. Outros cuidados do preparo do solo incluem:

2. Escolher sementes de qualidade e adequadas

Com o preparo do solo feito, a próxima etapa do plantio de algodão é a escolha sementes utilizadas. Aqui, é importante que elas sejam de qualidade, para buscar mais garantias de sucesso na lavoura.

Vale a pena também investir na escolha de sementes de variedades adaptadas para a região onde vai ser feito o plantio de algodão, uma vez que isso pode ter um impacto significativo no sucesso da lavoura.

Vale lembrar que hoje existem variedades mais resistentes a pragas e doenças ou estresses abióticos, como os estresses hídricos, também é importante. Assim, há menos risco desses fatores prejudicarem a produtividade da lavoura.

3. A realização de uma boa semeadura no plantio de algodão

Outra parte importante para que o plantio de algodão seja bem-sucedido é a realização de uma boa semeadura. Nesse sentido, uma das coisas essenciais é colocar a semente em uma profundidade adequada.

Em geral, a média de profundidade para que o algodão germine e cresça adequadamente vai de 5cm a 8cm. Além disso, é essencial que se faça uma distribuição homogênea das sementes nos talhões, respeitando o espaçamento recomendado.

De acordo com a Embrapa, o espaçamento do plantio de algodão no Brasil é de 80cm a 90cm, com 8 a 12 plantas por metro quadro em cada linha de plantio. Isso se reflete em uma densidade de plantio de 80 mil a 120 mil plantas por hectare.

4. O controle de pragas e doenças e de ervas daninhas

Além de um bom preparo do solo, a escolha de sementes adequadas e uma semeadura feita seguindo parâmetros corretos, é essencial que o agricultor realize o controle de pragas e doenças, e também de ervas daninhas, da lavoura.

Aqui, é importante que se tenha conhecimento de quais as principais pragas e doenças que afetam a cultura do algodão, bem como aquelas que são mais comuns na região onde fica a lavoura.

Ademais, a implementação de boas práticas de controle dessas pragas e doenças é crucial. São práticas como o manejo integrado e o uso de insumos biológicos, que ajudam a tornar essa etapa mais eficiente e menos danosa para o solo e para as plantas.

5. A importância da boa adubação no plantio de algodão

Por fim, a boa adubação é de suam importância para que o plantio de algodão seja uma atividade com mais chances de sucesso.

Isso acontece porque é através da adubação que se consegue, quando necessário, corrigir os níveis de nutrientes e mantê-los. Dessa maneira, as plantas conseguem ter mais produtividade e mais qualidade no que é produzido.

Aqui, é importante que os fertilizantes, principais ferramentas para essa adubação, sejam de qualidade e eficientes, e que tragam mais vantagens para o manejo. Mas, como o agricultor pode fazer uma boa escolha de fertilizantes para a adubação do algodão? 

Por que escolher bons fertilizantes ajuda no sucesso do plantio de algodão?

Antes de pensar a escolha do fertilizante mais adequado para o plantio de algodão, é importante entender o papel de alguns nutrientes na produtividade e na qualidade dessa cultura.

Entre eles, está o potássio. Esse macronutriente é o segundo mais requerido no cultivo do algodão e é visto como o nutriente da qualidade na agricultura. A razão para isso, é que ele atua de várias maneiras nas plantas.

São funções como no metabolismo e transporte de carboidratos, além da regulação de processos osmóticos que controlam a abertura e fechamento de estômatos e favorecem a forma como as plantas lidam com estresses hídricos e a fotossíntese.

Outro nutriente que está muito ligado à qualidade do algodão é o enxofre. Além de funções essenciais no metabolismo e na fisiologia dessa cultura, estudos indicam que ele está relacionado à melhoria da qualidade da fibra do algodão.

Vale citar também o fósforo e o boro, que são nutrientes que estão diretamente envolvidos na formação do sistema radicular, essencial para captar água e nutrientes do solo.

Tendo noção da importância desses nutrientes, é crucial que o agricultor escolha fertilizantes que sejam mais completos e eficazes na disponibilização deles para o algodão. É o caso dos fertilizantes da Verde Agritech, como o K Forte® e o BAKS®.

Os fertilizantes da Verde Agritech são multinutreintes, sendo fonte de potássio e outros nutrientes que são muito importantes para o sucesso do plantio de algodão. Além disso, eles também são fonte de silício.

Esse elemento é considerado como benéfico para as plantas, já que ele traz vantagens quando e incluído no manejo nutricional, a exemplo da indução da resistência a pragas e doenças e estresses como as secas.

Dessa maneira, o agricultor consegue realizar um manejo mais completo utilizando um único fertilizante. E o K Forte® e o BAKS® ainda contam com outra característica que os distinguem em relação a outros fertilizantes: as tecnologias exclusivas e inovadoras que eles incorporam.

A Verde Agritech realizou estudos ao longo de vários anos para desenvolver essas tecnologias, trabalhando em conjunto com instituições de pesquisa renomadas e consolidadas.

Com essas tecnologias, os seus fertilizantes sejam ferramentas ainda melhores para o manejo. Elas permitem, por exemplo que o K Forte® e o BAKS® sejam capazes de disponibilizar os seus nutrientes para as plantas de forma gradual e com um efeito residual duradouro.

Fertilizantes com disponibilização gradual trazem mais vantagens para o manejo

Além disso ajudar na construção e na manutenção da fertilidade do solo, faz com que as plantas tenham acesso aos nutrientes durante todo o ciclo produtivo. Assim, o manejo é otimizado e o investimento do agricultor é valorizado.

Com isso, o plantio de algodão se torna mais eficaz e a lavoura pode alcançar melhores patamares de produtividade, qualidade e rentabilidade.

Entender as etapas do plantio de algodão e fazer boas escolhas é crucial para o sucesso desse cultivo

Em síntese, o plantio de algodão é uma atividade essencial para a agricultura brasileira, mas exige alguns cuidados para que seja bem-sucedido. Cuidados que vão desde a escolha da época ideal para o plantio, até a utilização do fertilizante mais adequado.

Entender melhor quais são as etapas do plantio de algodão, além de estar atento para fazer boas escolhas é essencial para otimizar as chances de a lavoura crescer mais, ter mais produtividade e qualidade.

Aqui, vale destacar a importância de escolher bons fertilizantes, que sejam mais completos, mais eficazes e que tragam mais vantagens para o manejo e contribuam para o sucesso do cultivo do algodão!

Compartilhe esta publicação