Preços do café valorizados, mas clima gera preocupação: como a boa adubação ajuda a evitar riscos?

Preços do café valorizados, mas clima gera preocupação: como a boa adubação ajuda a evitar riscos?

Os preços do café seguem impulsionados no mercado internacional, tendo ganhos significativos no início do segundo semestre. No entanto, existem preocupações com o clima. A falta de chuvas, embora favorável para a colheita, pode trazer riscos como o estresse hídrico para as plantas. Entenda como a boa adubação, como fertilizantes eficientes e vantajosos, pode ser a chave para evitar isso! 

Preços do café seguem em alta no início do segundo semestre

Os preços do café no mercado internacional seguem em alta. No início do primeiro mês do segundo semestre, o café arábica apresentou um aumento superior a 2%, enquanto o café robusta registrou alta de mais de 4% na segunda-feira, dia 08 de julho.

De acordo com o portal Notícias Agrícolas, em indicadores do mercado, os contratos para setembro de 2024 apresentavam uma alta de 515 pontos, negociados a 234,10 cents/lbp.

Os contratos para dezembro de 2024, por sua vez, tiveram valorização de 515 pontos, cotados a 231,85 cents/lbp, enquanto os contratos para março de 2025 registraram alta de 500 pontos, negociados a 229,40 cents/lbp.

Já os contratos para maio de 2025 subiram 485 pontos, cotados também a 229,40 cents/lbp.

Em Londres, um importante mercado para a negociação do café, os contratos para setembro de 2024 registraram uma alta de US$ 152 por tonelada, sendo negociados a US$ 4337.

Já os contratos para novembro de 2024 subiram US$ 137 por tonelada, negociados a US$ 4159, enquanto os contratos para janeiro de 2025 tiveram valorização de US$ 120 por tonelada, cotados a US$ 3968.

Por fim, os contratos para março de 2025 apresentaram uma alta de US$ 111 por tonelada, sendo negociados a US$ 3833.

Mas, qual o motivo por traz dessa valorização dos preços do café no mercado internacional?

Andamento da colheita no Brasil e preocupação com o clima afetam os preços do café

Um dos impulsionadores dessa valorização dos preços do café no mercado internacional é a preocupação em como o clima pode afetar a oferta global futura dessa commodity agrícola.

Nesse contexto, a colheita no Brasil tem tido uma progressão mais rápida do que nos anos anteriores. No entanto, embora o clima seco favoreça a colheita, a possibilidade de déficit hídrico elevado já suscita preocupações em relação à próxima safra brasileira.

Vale notar que indicadores meteorológicos, como os da Somar Meteorologia, apontam que a região de Minas Gerais, importante área cafeeira do Brasil, não recebeu chuvas nas últimas quatro semanas.

Além disso, as previsões mais recentes do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) não indicam condições de chuva nas áreas de cultivo de café pelo menos nos próximos sete dias.

Adicionalmente, o mercado continua atento à participação do Vietnã. Desde o início do ano, o país asiático enfrenta adversidades climáticas, como seca e calor, o que tem reduzido sua presença nas negociações.

Essa situação tem beneficiado o Brasil, ajudando a sustentar as cotações do café. E, nesse âmbito, é importante que os cafeicultores estejam atentos para garantir a produtividade e a qualidade da lavoura para aproveitar esse bom momento dos preços do café.

E a boa adubação é uma prática agrícola fundamental para isso. 

A boa adubação é fundamental para evitar riscos e potencializar a produtividade e qualidade do café

Dentre as práticas que fazem parte do manejo agrícola, a adubação exerce um papel fundamental de fornecer às plantas os nutrientes que elas precisam para se desenvolver adequadamente, altos níveis de produtividade e qualidade.

Aqui, vale notar que esses parâmetros são valorizados pelo mercado cafeeiro. Assim, favorecê-los faz com que o cafeicultor tenha vantagens nesse momento de bons preços do café.

Nesse âmbito, existem vários nutrientes que são requeridos pelo café para que ele tenha um bom desenvolvimento. É o caso do potássio, que inclusive é o segundo mais requerido no cultivo do café.

Isso se deve às muitas funções que ele exerce na planta de café, que se à produtividade do cultivo, o que inclusive faz com que ele seja muito demandado na fase reprodutiva da planta.

Além disso, o potássio também tem um impacto na qualidade dos frutos. Isso porque, ele participa dos processos do metabolismo e do transporte de carboidratos no cafeeiro, que se relacionam com esse parâmetro.

O nutriente relevante é o nitrogênio, por sua vez, que promove o desenvolvimento vegetativo do café, ao permitir que o cafeeiro possa gerar mais energia para a produção dos grãos.

E há também outros nutrientes que são igualmente cruciais para que a lavoura de café tenha mais produtiva e atinja uma qualidade superior, como é o caso do boro, do manganês e do enxofre.

Entendendo a importância dos nutrientes para as plantas, também é preciso entender como os fertilizantes são ferramentas importantes na adubação, já que é principalmente através deles que esses nutrientes essenciais são fornecidos ao cafeeiro e outros cultivos.

Assim, utilizar insumos eficientes e vantajosos faz com que a adubação seja potencializada. E as soluções de nutrição desenvolvidas pela Verde Agritech, como o KFORTE®, o BAKS® e YBA® Café são exemplos de fertilizantes que otimizam o manejo nutricional.

O YBA® Café, por exemplo foi especialmente criado pela Verde Agritech para favorecer o cultivo do café. Pensando nisso, ele foi testado e aprovado por institutos de pesquisa e produtores renomados.

Os resultados dos experimentos mostram que o YBA® Café melhora parâmetros valorizados pelo mercado do café e que favorecem o cultivo, a exemplo da produtividade, da qualidade da bebida e os teores de nutrientes do solo.

Vale notar que o YBA® Café é multinutriente, fornece macro e micronutrientes que garantem a nutrição adequada em todo o ciclo da planta, do plantio até a colheita. É o caso do:

Além disso, é fonte de silício, que é um elemento benéfico para as plantas. Isso porque, entre outras vantagens, ele induz resistência a estresses abióticos, como o estresse hídrico que foi apontado como uma preocupação para o cultivo do café nesse momento.

E, da mesma maneira que outros fertilizantes da Verde Agritech, o YBA® Café conta com tecnologias exclusivas e inovadoras para fazer dele uma solução de nutrição que contribui para um manejo mais eficiente e completo.

Graças a isso, eles têm características vantajosas como a disponibilização gradual de nutrientes, que traz muitos benefícios para a nutrição agrícola.

Fertilizantes com disponibilização gradual trazem mais vantagens para o manejo

Vale ainda mencionar o efeito residual duradouro que isso traz, que ajuda a construir e manter a fertilidade do solo. Assim o manejo do café é otimizado e o investimento do agricultor é valorizado.

Além disso, o YBA® Café e outros fertilizantes da Verde Agritech também incorporam tecnologias como a N Keeper, que reduz a perda de nitrogênio por lixiviação e volatilização.

Já a P.Enhancer é uma tecnologia que ajuda a melhorar o aproveitamento do fósforo no solo. Isso entre diversas outras tecnologias exclusivas e inovadoras.

Dessa maneira, os fertilizantes da Verde Agritech trazem a tecnologia e a inovação para o campo, melhorando o manejo nutricional e permitindo que a lavoura produza como nunca imaginou.

Além disso parâmetros que são valorizados pelo mercado nacional e internacional de café, como a produtividade e a qualidade também são favorecidos, ajudando o cafeicultor a se beneficiar do bom momento dos preços do café.

Boas práticas de manejo, como a adubação eficiente, com fertilizantes vantajosos, ajuda o cafeicultor a aproveitar a boa fase dos preços do café

Em resumo, os preços do café continuam na sua boa fase durante o ano de 2024, tendo uma valorização significativa no início do segundo semestre nos mercados internacionais.

No entanto, há uma preocupação com o clima, que mesmo sendo favorável para a colheita, pode trazer problemas como um estresse hídrico nas lavouras de café. Assim, é importante que o agricultor esteja atento para se salvaguardar desses riscos.

Nesse sentido, a boa adubação é fundamental. E aqui, o uso de fertilizantes eficientes, com mais vantagens, potencializa essa importante prática agrícola, ajudando a evitar riscos como os do clima, entre outros e trazer melhores resultados de produtividade e qualidade.

Compartilhe esta publicação