Agricultor De Guimarânia - Mg Conta Como O K Forte® Ajudou A Melhorar A Qualidade Da Bebida Do Café

Agricultor de Guimarânia – MG conta como o K Forte® ajudou a melhorar a qualidade da bebida do café

Hélio da Silva Júnior é engenheiro agrônomo e também produtor agrícola. Em sua propriedade no município de Guimarânia, Minas Gerais, ele cultiva café, soja, sorgo, tomate e pimentão. Para melhorar o manejo nutricional das lavouras, ele utiliza o K Forte®, fertilizante multinutriente da Verde Agritech. Veja o que ele relata sobre o uso do K Forte® no café e saiba como isso ajudou a melhorar a qualidade da bebida!

Utilizando o K Forte® para melhorar o manejo da lavoura

Hélio da Silva Júnior é engenheiro agrônomo e também produtor agrícola, no município de Guimarânia, em Minas Gerais.

Em sua propriedade, ele cultiva diversas culturas: café, soja, sorgo, tomate e pimentão. Sempre preocupado em realizar o manejo agrícola da melhor maneira possível, ele conta que há alguns anos conheceu o K Forte®:

“Entre essas multiculturas, há algum tempo atrás, eu comecei a trabalhar com o K Forte®. Inclusive, fui um dos primeiros clientes que acreditou na tecnologia, que começou a fazer trabalho dentro da área. E essa parceria veio crescendo com o passar do tempo.”

Mas, quais foram os motivos que fizeram com que Hélio Júnior passasse a utilizar ainda mais o fertilizante multinutriente da Verde Agritech, com o passar do tempo? Ele conta um pouco dos resultados do K Forte® na sua lavoura de café.

O K Forte® é uma fonte de potássio eficiente

Hélio Júnior conta que utiliza o K Forte® em seu cafezal há quatro anos e que os resultados têm sido positivos para a lavoura.

Segundo ele relata, é feito o acompanhamento da lavoura através de análises de solo e também de análises foliares. Essas análises mostraram um aumento nos níveis de potássio no solo e que se traduziram posteriormente em níveis satisfatórios do nutriente nas folhas.

Além disso, Hélio conta que esse acompanhamento trouxe a percepção de que o potássio do solo estava sendo realmente aproveitado pela planta. Isso permitiu que ele fizesse a substituição de quase todo o fertilizante utilizado no cafezal pelo K Forte®:

“E muito era questionado se esse índice de potássio na folha se ele ficaria padrão se trabalhássemos somente com o K Forte® e isso aconteceu justamente esse ano, que praticamente foi utilizado somente o K Forte® aqui. E esse índice de potássio na folha apareceu legal, dentro do padrão que a gente estava esperando.”

Isso acontece porque o K Forte® é, graças à sua matéria-prima nacional rica em glauconita e às tecnologias utilizadas pela Verde Agritech no processo de produção, um fertilizante potássico eficiente.

A glauconita presente na matéria-prima do K Forte® é utilizada como fonte de potássio nos Estados Unidos desde 1760. Além disso, ela também traz benefícios para o solo.

Entre esses, está a melhoria de propriedades físicas do solo, como a capacidade de retenção de água e de nutrientes. De acordo com o artigo Greensand and Greensand Soils of New Jersey: A Review, do Dr. John Tedrow, pesquisador da Rutgers, The State Universty of New Jersey:

“Os efeitos benéficos da glauconita no solo parecem estar proximamente relacionados a uma combinação de fatores, como ter uma alta capacidade de absorção de nutrientes do solo e uma capacidade de retenção de umidade relativamente alta.”

A matéria-prima do K Forte® ainda é rica em silício, magnésio e manganês. O magnésio é um macronutriente secundário e o manganês um micronutriente. Já o silício, embora não seja um nutriente essencial, é um elemento benéfico para as plantas, induzindo a resistência aos estresses bióticos e abióticos, por exemplo.

Outra vantagem conferida ao K Forte® pela sua matéria-prima é que ele é um fertilizante livre de cloro. E isso é muito importante na cafeicultura.

K Forte®: fertilizante livre de cloro e que ajuda a melhorar a qualidade da bebida do café

Um dos fertilizantes mais utilizados na agricultura é o Cloreto de Potássio (KCl). Uma das limitações do KCl é o seu alto teor de cloro: ele é composto por aproximadamente 47% desse elemento.

O Cloreto De Potássio (Kcl) Tem 47% De Cloro Em Sua Composição, Um Teor Elevado Desse Elemento

O Cloreto de Potássio (KCl) tem 47% de cloro em sua composição, um teor elevado desse elemento

Embora o cloro seja um micronutriente importante para as plantas, quando em excesso no solo, ele traz problemas tanto para as plantas quanto para o solo.

Para as plantas, o excesso de cloro pode prejudicar as raízes e trazer problemas de fitotoxidez. Já para o solo, ele aumenta a compactação e a salinidade, além de ter um alto poder biocida.

Isso prejudica a microbiota do solo, que traz benefícios importantes para o agroecossistema. Além disso, prejudica também a eficácia de técnicas como a compostagem, que Hélio Júnior relata utilizar em sua lavoura.

Na cafeicultura, em particular, o excesso de cloro prejudica a qualidade da bebida. Isso porque ele reduz a atividade de uma enzima chamada polifenoloxidase (PPO), ligada a esse parâmetro.

É o que explicam a Dra. Hermínia Emília Prieto Martinez e outros pesquisadores, no artigo Nutrição mineral do cafeeiro e qualidade da bebida.

Segundo os pesquisadores, a interferência negativa do cloro na atividade da PPO é resultado das interações químicas dos íons de cloro que geram a precipitação dos íons de cobre da polifenoloxidase, reduzindo a atividade da enzima.

Assim, o uso de fertilizantes livres de cloro, como o K Forte®, ajuda a preservar microbiota do solo, que também tem impactos positivos na qualidade da bebida do café, e também não prejudica a atividade da PPO.

O relato de Hélio Júnior corrobora isso, já que ele conta que, com a incorporação do fertilizante multinutriente da Verde Agritech no manejo do seu cafezal, conseguiu melhorar a qualidade da bebida do café:

“Em qualidade de bebida, meus cafés também têm dado boa qualidade. Inclusive eu tive, no ano passado, uma premiação. Eu consegui encaixar em cafés especiais. Essa área aqui, ela conseguiu encaixar em café especial, tendo um acréscimo de valor na bebida.”

Graças aos bons resultados obtidos através do uso do K Forte®, Hélio conta que pretende continuar usando o produto da Verde Agritech e, além disso, quer reduzir ainda mais o uso de outros fertilizantes no seu manejo:

“E tem dado muito certo, tem dado muito certo! A gente não pensa em mudar, está gostando da tecnologia. E estamos muito satisfeitos com os resultados, né? E, na verdade, a gente pensa até em aumentar as doses para poder, mesmo em anos que visamos um ano de safra alta, usar ou zero ou quase nada de outra fonte de potássio sem ser o K Forte®.”

Você pode conferir o depoimento completo de Hélio da Silva Júnior no vídeo:

O K Forte® é um fertilizante multinutriente que traz benefícios para a cafeicultura

A experiência de Hélio da Silva Júnior mostra a eficiência do K Forte® na nutrição da lavoura com potássio.

Graças à sua matéria-prima, é que ele livre de cloro. Além de evitar consequências do excesso de cloro, como o aumento da salinidade e a compactação, isso favorece a melhoria da qualidade da bebida, parâmetro importante para a cultura do café.

O K Forte® ainda é fonte de magnésio, manganês e silício, o que torna o manejo mais completo. Tudo isso com a liberação gradual dos nutrientes, o que faz com que ele seja livre de lixiviação e ajude a construir e manter a fertilidade do solo!

Compartilhe esta publicação