Pesquisa Aponta Aumento Na Produtividade Da Cana-De-Açúcar Com O Uso Do K Forte®, Um Fertilizante Inovador

Pesquisa aponta aumento na produtividade da cana-de-açúcar com o uso do K Forte®, um fertilizante inovador

Atualizado em::

A cana-de-açúcar é uma cultura que tem uma alta exigência de potássio. De fato, esse nutriente é o macronutriente mais absorvido pela cana, chegando inclusive a ter uma exigência maior do que a de nitrogênio e fósforo. Assim, é preciso garantir que a adubação potássica dessa cultura seja eficiente. Descubra os resultados de um estudo realizado com o K Forte® e quais foram os benefícios do fertilizante inovador da Verde Agritech para a cana-de-açúcar!

Os benefícios do uso do K Forte® na cultura da cana-de-açúcar

Um estudo realizado pela Verde Agritech em parceria com a Delta Sucroenergia, um dos maiores grupos do setor sucroenergético de Minas Gerais, comprovou a eficiência agronômica do K Forte®, fertilizante fonte de potássio e outros nutrientes, em substituição ao Cloreto de Potássio (KCl) na adubação da cana-de-açúcar.

Além de suprir as necessidades das plantações, o uso do K Forte® trouxe um aumento na produtividade e no perfilho da cana.

O experimento teve como objetivo avaliar os benefícios da utilização do K Forte® como substituto parcial do KCl na adubação utilizando composto orgânico. Os testes foram conduzidos no município de Delta, em Minas Gerais, no ano de 2016.

A área selecionada pela Delta Sucroenergia, grupo que é uma das referências da indústria da cana no Brasil, foi a mais representativa possível dos solos da região, conhecida pela produção de cana-de-açúcar.

O composto orgânico utilizado no experimento foi feito com a torta de filtro. Esse material é um resíduo da indústria da cana-de-açúcar, resultante da filtração do caldo extraído das moendas. A torta de filtro é misturada a outros insumos e depois aplicado nas plantações, para fornecer nutrientes para a cana.

Para o experimento, foram feitos dois tratamentos: o tratamento número 1 utilizou o composto orgânico e 150 kg por hectare de potássio (K2O) via KCl, o equivalente a 250 kg por hectare do produto.

Já o tratamento número 2, utilizou os mesmos 150 kg por hectare de potássio divididos da seguinte forma: 30% via K Forte® adicionados ao composto orgânico, o equivalente a 450 kg por hectare de produto, e os 70% restantes via KCl (o equivalente a 175 kg por hectare de produto).

Conforme a tabela abaixo:

Tratamentos Utilizados No Estudo

Tratamentos utilizados no estudo.

Ambos os tratamentos foram aplicados na cana planta, a primeira safra produzida pela cultura; e na cana soca, que é a cana de segundo corte. Foram utilizadas duas áreas de 3 hectares para aplicação dos tratamentos. Após as colheitas, foi analisada a biometria das canas colhidas.

Entre os resultados de destaque, está o aumento da produtividade em toneladas por hectare da cana soca.

Na área 1, o uso do K Forte® aumentou a produtividade em 12,1 ton por hectare quando comparado com o uso exclusivo de KCl: foram 85,0 ton por hectare produzidas com a adição de K Forte® contra 72,9 ton por hectare produzidas somente com KCl.

Resultados De Produtividade Na Área 1

Resultados de produtividade na área 1.

Já na área 2, o uso do K Forte® rendeu 6,9 ton por hectare a mais: foram 78,5 ton por hectare do K Forte® e 71,5 ton por hectare do KCl.

Resultados De Produtividade Na Área 2

Resultados de produtividade na área 2.

Os resultados mostraram ainda que o uso do K Forte® também melhorou o perfilhamento da cana soca.

Na área 1, o tratamento com o fertilizante da Verde Agritech teve um perfilho de 9,07 por metro, enquanto o tratamento somente com o KCl teve um perfilho de 8,13 por metro. Isso significa um aumento de 11,56%.

Já para a área 2, o uso do K Forte® trouxe um perfilho de 9,07 por metro contra um perfilho de 8,69 por metro quando aplicado somente o KCl, ou seja, um aumento de 4,37%.

Um número mais alto de perfilho significa mais rendimento da plantação, já que mais colmos serão colhidos.

O uso do K Forte® trouxe resultados positivos para a cana-de-açúcar

Mas, além da melhora na produtividade e rendimento, o uso do K Forte® pode trazer outros benefícios para a cultura da cana-de-açúcar.

Por que usar o K Forte® na cana-de-açúcar?

O K Forte® é um fertilizante multinutriente produzido a partir de uma matéria-prima nacional que é rica em glauconita.

A glauconita é um mineral utilizado como fertilizante nos Estados Unidos desde 1760 e que, graças às suas propriedades físico-químicas, pode melhorar a qualidade do solo e a nutrição vegetal.

Um exemplo disso é que, devido à configuração das moléculas da glauconita, ela melhora a capacidade de retenção de água e nutrientes do solo. Segundo explica o Dr. John Tedrow, pesquisador da Rutgers, The State Universty of New Jersey, no artigo Greensand and Greensand Soils of New Jersey: A Review. a estrutura da glauconita é como um “microcosmo de microporos”.

Isso significa que, na glauconita, a estrutura das partículas é organizada de tal maneira, que existem muitos pequenos espaços, ou poros, entre elas. Dessa maneira, a água e os nutrientes ficam retidos nesses pequenos espaços.

Além disso, de acordo com o Dr. Tedrow ressalta, essa configuração das partículas da glauconita permite que ela seja um “mineral coletor”. Isso quer dizer que ela consegue “adsorver” certos nutrientes do ambiente em que ela está presente.

Representação Da Estrutura Física Da Glauconita, Que Permite Que Haja Um Aumento Da Capacidade Da Retenção De Água E Nutrientes

Representação da estrutura física da glauconita, que permite que haja um aumento da capacidade da retenção de água e nutrientes.

Assim, graças à glauconita presente em sua matéria-prima, o K Forte® consegue fornecer o potássio de maneira eficiente e promove a melhoria da capacidade de retenção de outros nutrientes.

Já o fato de que as moléculas da glauconita são carregadas negativamente permite que ela melhore a capacidade de troca catiônica (CTC): os elementos que normalmente têm cargas positivas no solo, como o potássio, conseguem realizar trocas de carga com a glauconita.

Assim, eles ficam adsorvidos a ela, podendo ser liberados depois para as plantas. Essa característica também beneficia a adubação com nitrogênio, uma vez as moléculas da glauconita conseguem atrair os cátions de amônio (NH4+) presentes no solo, através de ligações químicas.Graças À Sua Estrutura Física, Que Possibilita Trocas Catiônicas, A Glauconita Ajuda A Reduzir A Lixiviação E A Volatilização Do Amônio

Graças à sua estrutura física, que possibilita trocas catiônicas, a glauconita ajuda a reduzir a lixiviação e a volatilização do amônio. (Fonte: Débora Moreira)

Vale lembrar que o nitrogênio é um nutriente altamente exigido pela cana-de-açúcar: a cultura pode exigir de 2,1 a 2,4 kg de nitrogênio por tonelada de colmos produzidos, levando em conta a parte aérea e a subterrânea.

É o que verificaram Paulo César O. Trivelin e outros pesquisadores, no estudo Utilização de nitrogênio e produtividade da cana-de-açúcar (cana-planta) em solo arenoso com incorporação de resíduo da cultura.

O K Forte® é livre de cloro e rico em silício

Nesse sentido, o K Forte® também tem a vantagem de ser um fertilizante livre de cloro. Além de evitar os problemas associados ao excesso desse elemento no solo e que podem afetar a cana-de-açúcar, a saúde biológica do solo é favorecida. E, vale destacar, que os estudos e o uso de inoculação de microrganismos fixadores de nitrogênio na cultura vêm crescendo.

Além disso, no caso de grandes produtores do setor sucroenergético, evitarem o excesso de cloro ajuda a minimizar a deterioração mais rápida do maquinário usado no processamento das plantas.

Como o cloro é absorvido pela cana, isso leva ao aparecimento de áreas de corrosão, inclusive em fornalhas que processam o bagaço da cana na produção de biocombustíveis, reduzindo em até 90% a vida útil do maquinário, segundo o Engenheiro Agrônomo Ericson Marinho.

Já a presença do silício no K Forte® também é vantajosa para a cultura da cana-de-açúcar, uma vez que esse elemento traz benefícios como:

  • O aumento da produtividade;
  • A indução de resistência das plantas a pragas e doenças;
  • A melhoria da resistência das plantas a condições de estresses abióticos;
  • A melhoria da adubação fosfatada.

Assim, o manejo fica mais completo e otimizado!

O K Forte® é um fertilizante inovador e que ajuda a melhorar o manejo

O estudo realizado em parceria com a Delta Sucroenergia mostrou como a substituição parcial do Cloreto de Potássio (KCl) trouxe resultados positivos para a cana de açúcar.

O K Forte® é um fertilizante inovador e que, graças à sua matéria-prima nacional e aos processos de produção que utilizam tecnologias exclusivas e passam por um controle rigoroso, ajuda a melhorar o manejo nutricional agrícola!

Compartilhe esta publicação