Nossa História: Encontrando A Solução Para Superar A Tempestade - Sltglcntc

Nossa história: encontrando a solução para superar a tempestade

No post anterior, começamos a contar nossa história: como a Verde surgiu de um sonho patriota de oferecer o que o Brasil tem de melhor e como a crise do mercado de Cloreto de Potássio (KCl) causada pela quebra do cartel russo nos fez voltar a etapa de planejamento.

Diante da crise, olhamos novamente para as muitas pesquisas que havíamos feito em São Gotardo e nos deparamos com algo que era a solução que estávamos buscando: o Siltito Glauconítico.

Uma rocha sedimentar de coloração esverdeada, o Siltito Glauconítico era parecido com outra rocha encontrada na região, o verdete. Ao contrário do verdete, porém, em nossos testes o Siltito Glauconítico se mostrou muito eficiente agronomicamente.

Siltito Glauconítico: uma matéria-prima rica em glauconita

Isso porque, além de alto teor de potássio, o Siltito Glauconítico era rico em glauconita. A glauconita é utilizada como fertilizante potássico nos Estados Unidos desde 1760 e conhecida como greensand.

Entretanto, à medida que as minas de greensand foram se esgotando, esse fertilizante alcançou altos preços, chegando a 1000 dólares por tonelada. Isso fez com que ele passasse a ser usado apenas na agricultura orgânica.

O método de ativação mecânica das propriedades do Siltito Glauconítico era mais sustentável que a produção de termopotássio e de KCl e as vantagens eram claras: demanda de água insignificante, zero uso de produtos químicos, sem geração de rejeitos ou necessidade de barragens.

Assim, o potencial do Siltito Glauconítico mostrou-se a solução ideal para a nossa intenção de investir em projetos minerais que pudessem oferecer aquilo que o Brasil tem de melhor.

Em 2014, o Sr. Alysson Paolinelli, fundador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), passou a fazer parte da diretoria da Verde. Pelos próximos três anos, trabalhamos em parceria com muitas universidades e produtores rurais, realizando pesquisas para difundir a eficácia agronômica do Siltito Glauconítico no Brasil.

Isso porque, muito embora o uso de fertilizantes ricos em glauconita já fosse consagrado nos Estados Unidos, a importação desse tipo de insumo para o país era inviável.

Potássio nacional para o Brasil e para o mundo

Finalmente, em 2017, iniciamos a produção do nosso fertilizante potássico, o K Forte®, em uma planta piloto. O sucesso de vendas foi imediato.

Em 2018, com o êxito do K Forte® superando a capacidade de produção da planta piloto, demos início a construção de uma planta própria maior em São Gotardo, que ficou pronta em julho daquele ano.

Já em 2019, iniciamos a expansão dessa mesma planta, com objetivo de levar o K Forte® a mais e mais lugares do Brasil e do mundo, aumentando a produtividade e tornando os solos mais ricos em nutrientes e os alimentos mais saudáveis.

Hoje, o K Forte® é vendido no Brasil e também em países do exterior, como Estados Unidos, Canadá, China e Tailândia, com o nome de Super Greensand.

Também ampliamos nosso leque de produtos com o BAKS®, um fertilizante que pode ser personalizado e fornece potássio, enxofre, boro, silício e manganês o K Forte Boro; e o Silício Forte, fonte inovadora de silício nutriente que induz a resistência natural das plantas ajudando-as a alcançar todo o seu potencial produtivo. E continuamos crescendo!

Acompanhe os próximos posts para saber mais sobre a Verde e nossos produtos!

 

Compartilhe esta publicação