Quais São As Vantagens De Se Usar Fontes Combinadas De Enxofre E Potássio Na Agricultura? - Quais Sao As Vantagens De Se Usar Fontes Combinadas De Enxofre E Potassio Na Agricultura

Quais são as vantagens de se usar fontes combinadas de enxofre e potássio na agricultura?

O enxofre e o potássio estão entre os nutrientes mais absorvidos pelas plantas. Isso faz com que a aplicação simultânea desses nutrientes na lavoura seja uma estratégia muito boa para a otimização de processos e redução de custos. Entenda mais sobre quais são as vantagens de se usar fontes combinadas de enxofre e potássio na agricultura e como escolher entre as diversas opções disponíveis no mercado!

Por que aplicar enxofre e potássio juntos?

Tanto o enxofre quanto o potássio são considerados macronutrientes e estão entre os nutrientes exigidos em maiores quantidades pelas plantas, por participarem de diversas funções essenciais para o ciclo de vida vegetal.

Em termos quantitativos, a principal diferença que existe entre eles é que o potássio é considerado um macronutriente primário e o enxofre um macronutriente secundário. E, como a própria nomenclatura sugere, o potássio acaba sendo demandado em quantidades superiores às de enxofre.Quantidades Acumuladas Totais De Macronutrientes No Milho Em Função Da Época De Coleta.

Quantidades acumuladas totais de macronutrientes no milho em função da época de coleta. (Fonte: GARCIA et al., 2007)

A alta demanda do potássio pelas plantas está relacionada com a sua participação em diversas funções essenciais para o desenvolvimento e produtividade das culturas, tais como:

Já o enxofre está ligado principalmente a funções no metabolismo vegetal e na constituição de elementos estruturais, que estão envolvidos em processos de respiração, de crescimento, síntese de vitaminas e proteínas, mecanismos de resposta a estresses oxidativos e resistência ao frio.

No Brasil, a aplicação desses dois nutrientes é uma prática muito importante para manter a qualidade e a produtividade das lavouras.

De acordo com a Embrapa, no estudo Aspectos relacionados ao mapeamento da disponibilidade de potássio nos solos do Brasil, os solos brasileiros tem em sua maioria baixa disponibilidade de potássio.

Além disso, atualmente o enxofre tem se tornado um nutriente limitante na produtividade das culturas, muito mais do que no passado. Segundo os pesquisadores, as razões para isso são, entre outras:

  • O baixo teor de enxofre nos solos tropicais;
  • A maior produtividade das culturas, que acabam requerendo mais enxofre;
  • O aumento do uso de fertilizantes que contém pouco ou nenhum enxofre;
  • A redução nas quantidades de enxofre atmosférico provindos da chuva;
  • A redução das reservas de enxofre do solo com as perdas de matéria orgânica devido à mineralização e à erosão.

É o que afirmam Silvia Regina Stipp e Valter Casarin, no artigo A importância do enxofre na agricultura brasileira.

Tendo em vista esse cenário, quais fertilizantes o agricultor pode usar para repor o enxofre o e potássio do solo?

As fontes de enxofre e potássio na agricultura e suas limitações

Dentre as diferentes fontes de enxofre e potássio na agricultura, aquela mais convencionalmente escolhida pelos agricultores é o sulfato de potássio.

Parte dessa escolha é fortemente influenciada por causa da sua alta concentração desses nutrientes, já que o sulfato de potássio contém cerca de 50% de potássio sob a forma de K2O e 17% de enxofre sob a forma de sulfato (SO 42-).

Contudo, nem sempre ele pode se mostrar a melhor escolha quando consideradas as demais características desse fertilizante.

A primeira delas parte da própria formulação. As duas formas de enxofre e potássio contidos no sulfato de potássio são altamente solúveis, o que faz com que todo o seu conteúdo de nutrientes seja liberado rapidamente após a aplicação.

Em alguns casos, essa rápida disponibilização é desejada para suprir a demanda nutricional imediata da planta. Contudo, as consequências a longo prazo da elevada solubilidade não são tão favoráveis.

Por possuir uma alta mobilização vertical no solo, o sulfato de potássio tem um baixo tempo de permanência nas camadas mais superficiais do solo.  Assim, ele muitas vezes acaba sendo rapidamente carregado para as camadas mais profundas do solo, para longe do alcance das raízes.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Verde AgriTech (@verdeagritech)

A lixiviação de nutrientes pode trazer sérias consequências ambientais e econômicas na agricultura.

Além disso, o sulfato de potássio tem um índice salino de 46%, que é considerado alto. De forma geral, quanto mais alta é essa medida, maior será a limitação no desenvolvimento do sistema radicular das plantas e nas populações de microrganismos benéficos do solo.

E como o sulfato de potássio não apresenta um efeito residual prolongado de nutrientes no solo, ele precisa ser reaplicado a cada novo ciclo ou fase da cultura. Essas reaplicações levam ao acúmulo crescente de sais no solo que podem levar ao processo de salinização.

Muitas vezes, buscando contornar essas limitações do sulfato de potássio, os agricultores recorrem à aplicação dos nutrientes usando diferentes fontes ou mesmo usando fertilizantes formulados.

Porém no campo, essa escolha também pode causar um problema: a segregação de nutrientes.

Acontece que cada matéria-prima tem um tamanho de partícula e densidade diferentes. Quando misturadas e colocadas nos equipamentos de distribuição do fertilizante no solo, as partículas menores tendem a ser depositadas no início da aplicação, e as maiores ao final do processo, e levam à uma distribuição desuniforme dos nutrientes no campo.

Então, será que existe alguma boa alternativa? A resposta para essa pergunta é que sim, existe. Hoje, o agricultor brasileiro já pode contar com a escolha de um fertilizante nacional que é capaz de oferecer todos os benefícios do potássio e enxofre sem as limitações apresentadas.

Essa fonte é o BAKS®, fertilizante multinutriente da Verde Agritech.

Os benefícios da aplicação do BAKS® como fonte de enxofre e potássio

O BAKS® é um fertilizante capaz de fornecer, de forma progressiva, potássio e enxofre para lavoura, além de boro, silício e manganês. Tudo isso, em um produto com um baixo índice salino, que favorece a saúde do solo.

As matérias-primas e tecnologias utilizadas no seu processo de produção, tornam o BAKS® um fertilizante multinutriente personalizável e livre do problema de segregação dos nutrientes, que promove:

 

Incluir o BAKS® na adubação da sua lavoura pode trazer uma série de benefícios.

Assim, o BAKS® é um fertilizante que traz versatilidade e adaptabilidade para as necessidades do agricultor, possibilitando a nutrição da lavoura com diversos nutrientes e de uma forma que garanta os melhores resultados.

Todos esses benefícios são garantidos a um custo competitivo e justo, garantindo alimentos mais saudáveis e com mais qualidade, conservando a biodiversidade do solo e valorizando o seu maior patrimônio: o solo!Quais São As Vantagens De Se Usar Fontes Combinadas De Enxofre E Potássio Na Agricultura? - Baks

Compartilhe esta publicação