Laercio Dalla Vecchia conta como o uso do BAKS® e do K Forte® têm ajudado na conquista de uma produtividade campeã

Laercio Dalla Vecchia conta como o uso do BAKS® e do K Forte® têm ajudado na conquista de uma produtividade campeã

Laercio Dalla Vecchia é agricultor no município Mangueirinha, Paraná. Vencedor do 12º Desafio Nacional de Produtividade do Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb), em 2020, ele alcançou uma produção de 118,8 sacas por hectare. Para conseguir isso, Laercio conta que foi essencial a mudança de perspectiva de como deve ser o manejo agrícola, passando a investir em uma agricultura mais sustentável. Saiba como o uso do BAKS® e do K Forte®, fertilizantes multinutrientes da Verde, tem ajudado Laercio a alcançar melhores resultados!

Em busca de uma agricultura mais produtiva e sustentável

Laercio Dalla Vecchia é filho e neto de agricultores, e a paixão pela agricultura faz parte do seu dia-a-dia. Da mesma forma, o gosto pela experimentação no campo, pela busca de novos métodos de fazer uma agricultura mais produtiva e sustentável faz parte do jeito como ele trabalha.

Depois de implementar práticas de manejo voltadas para a agricultura regenerativa, Laercio conseguiu ser campeão de produtividade de soja do Desafio Nacional do Cesb 2020. E, através de um amigo, ele conheceu a Verde e os fertilizantes que a empresa produz, utilizando primeiro o K Forte® . Agora, Laercio também está utilizando o BAKS®.

O BAKS® é um fertilizante multinutriente, que oferece ao agricultor diferentes combinações de nutrientes, para que ele possa escolher a que mais se adequa às necessidades da lavoura. É o que destaca Laercio Dalla Vecchio:

“Nesse produto, nós conseguimos ter o que pediu na análise: nós temos silício, potássio, manganês e temos principalmente a adição de enxofre, seguindo as recomendações da análise, na forma de enxofre elementar. Também temos boro, na formulação de ulexita. Todos esses em uma única aplicação, muito fácil de ser aplicado, como vocês podem ver. É muito parecido, na aplicação, com o calcário.”

Além da praticidade de ter vários nutrientes em um único produto e poder utilizar os mesmos equipamentos já utilizados na aplicação de outros insumos, o que otimiza o manejo, o BAKS® utiliza matérias-primas de liberação progressiva dos nutrientes.

Isso faz com ele seja menos sujeito à lixiviação e seja ideal para a utilização em sistemas de sucessão, como ressalta Laercio Dalla Vecchia em seu depoimento:

 

Mas, e a experiência de Laercio com o K Forte®? Quais foram os resultados que ela trouxe para o agricultor?

K Forte®: fertilizante sem cloro e que auxilia as boas práticas agrícolas

Laercio Dalla Vecchia conta que, há aproximadamente seis anos, ele acreditava que para ter bons resultados na agricultura era necessário gastar mais e utilizar mais produtos.

Assim, ele investiu em manejos mais convencionais, como a utilização de formulados NPK. Entretanto, isso não trouxe os resultados que ele esperava. Foi então que ele mudou a sua perspectiva e passou a pensar mais nas boas práticas agrícolas, que enxergam a propriedade como um todo e pensa a longo prazo.

O K Forte®, fertilizante multinutriente da Verde, passou a fazer parte do manejo agrícola da lavoura de Laercio.

Além de fornecer potássio e outros nutrientes importantes para o desenvolvimento das plantas, Laercio destaca o fato de que o K Forte®, diferente de fontes mais utilizadas, como o Cloreto de Potássio, é livre de cloro:

“O Cloreto de Potássio tem bastante cloro e eu sempre procurei  deixar esse cloro um pouco de lado, para tentar preservar um pouco mais da nossa microbiota do solo, para preservar mais a vida do solo. Então um amigo meu me apresentou a Verde, me apresentou o K Forte®, que é um produto livre de cloro. Ele ainda contém silício, magnésio, manganês.”

De fato, o Cloreto de Potássio (KCl) tem em sua composição cerca de 47% de cloro. Embora seja um micronutriente que as plantas precisam para o seu desenvolvimento, o cloro é requerido em quantidades muito pequenas, que normalmente já são fornecidas pelo próprio solo.

Assim, o uso de fontes com alto teor de cloro acaba gerando um excesso desse elemento no solo, o que traz consequências como o aumento da compactação do solo, aumento da salinidade e prejuízo da microbiota.

Mas, por que é importante preservar os microrganismos do solo?

A importância dos microrganismos para o solo

Os microrganismos do solo têm ganhado cada vez mais destaque nas pesquisas para o desenvolvimento de novas tecnologias e técnicas para melhorar a produção agrícola. Isso porque eles são parte essencial do ecossistema do solo.

É o que nota o Dr. Faustino Andreola, pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina, no artigo A Microbiota do Solo na Agricultura Orgânica e no Manejo das Culturas:

“Os microrganismos fazem parte do solo de maneira indissociável […] Assim, os microrganismos do solo desempenham papel fundamental na gênese do solo e ainda atuam como reguladores de nutrientes, pela decomposição da matéria orgânica e ciclagem dos elementos, atuando, portanto, como fonte e dreno de nutrientes para o crescimento das plantas”.Diferentes funções e inter-relações dos organismos no solo.

Diferentes funções e inter-relações dos organismos no solo. (Fonte: SIQUEIRA & TRANNIN, 2003)

Embora estime-se que em apenas uma colher de chá de solo possam existir cerca de 50 bilhões de microrganismos, ainda se conhece muito pouco deles: apenas 1%.

Entretanto, mesmo com esse pouco conhecimento, as tecnologias e técnicas surgidas a partir disso têm ajudado a melhorar a agricultura. Exemplos disso são:

Tudo isso ajuda a fazer com que a agricultura consiga ser mais assertiva, gerando resultados positivos e preservando o solo para as futuras gerações. É o que destaca Laercio Dalla Vecchia, indicando o K Forte® como ferramenta para preservar os microrganismos do solo:

“Eu indico o K Forte® para os demais produtores, pois nós temos em nosso solo milhões de seres vivos trabalhando ao nosso favor. Então, cabe a nós cuidar deles, preservar eles. Se a natureza trabalha ao nosso favor, não tem porque nós irmos contra. E, além do mais, a maioria, ou total, do nosso Cloreto de Potássio vem de longe. E o K Forte® é um produto inteiramente nacional, produzido aqui no brasil e com vários benefícios. Então é super bom!”

Veja o depoimento completo de Laercio Dalla Vecchia:

 

K Forte® e BAKS®: mais benefícios para uma agricultura mais sustentável

A experiência de Laercio Dalla Vecchia com o K Forte® e o BAKS® são exemplos de como os fertilizantes da Verde podem ajudar a construir uma agricultura mais sustentável e que preserva as boas qualidades e os microrganismos do solo.

Por utilizarem matérias-primas que, além de fornecer nutrientes importantes para as plantas, são de liberação progressiva, o K Forte® e o BAKS® têm um efeito residual e são menos suscetíveis à lixiviação. Isso ajuda a construir a fertilidade do solo, além de otimizar o manejo agrícola.

Outra vantagem dos fertilizantes da Verde é que, devido ao Siltito Glauconítico utilizado como matéria-prima em sua produção, eles favorecem o desenvolvimento dos microrganismos do solo, auxiliando no avanço da agricultura mais sustentável!

KForte_BannerBlog