Entenda O Que É O Pronamp E Quem Se Enquadra Nesse Programa

Entenda o que é o Pronamp e quem se enquadra nesse programa

O Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) é uma iniciativa do governo brasileiro para apoiar agricultores que possuem propriedades médias em todo o país. O objetivo do programa é fornecer crédito para esses produtores a fim de melhorar a produção e o desenvolvimento da agricultura. Se você é um agricultor em um negócio de tamanho médio, é importante entender quem se enquadra no Pronamp e como você pode obter acesso ao crédito. 

O que é o Pronamp e como ele beneficia a agricultura?

O Pronamp é um programa de crédito do Governo Federal que visa incentivar e apoiar os médios produtores rurais brasileiros. O programa é administrado pelo Banco do Brasil e oferece linhas de crédito com juros mais baixos, além de condições mais flexíveis de pagamento.

O Pronamp foi criado para ajudar aqueles que atendem aos requisitos de tamanho e renda do programa, fornecendo-lhes acesso aos recursos financeiros necessários. Vale notar que, em um país onde a agricultura é um dos principais setores, é crucial que o governo ofereça serviços financeiros para apoiar produtores e aumentar a produção de alimentos de qualidade.

Os recursos destinados ao Pronamp são disponibilizados pelo Governo Federal anualmente, após o lançamento do Plano Safra. Para a safra 2023/2024 o montante destinado ao Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural foi de mais de R$ 61 bilhões.

Recursos Do Plano Safra 2023 Para O Pronamp

Recursos do Plano Safra 2023 para o Pronamp (Fonte: Ministério da Agricultra e Pecuária)

O dinheiro acessado através do Pronamp pode ser utilizado para uma série de investimentos diferentes dentro da propriedade agrícola do requerente, entre eles:

  • Construção, reforma ou ampliação de benfeitorias e instalações permanentes;
  • Obras de irrigação, açudagem, drenagem;
  • Florestamento, reflorestamento e destoca;
  • Formação de lavouras permanentes;
  • Formação ou recuperação de pastagens;
  • Instalação de rede elétrica e telefonia rural;
  • Recuperação ou reforma de máquinas, tratores e equipamentos;
  • Aquisição de tratores, colheitadeiras e outros veículos destinados à atividade agropecuária;
  • Proteção, correção e recuperação do solo.

Como já mencionado, um dos principais atrativos do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural são as condições de financiamento, com taxas de juros reduzida com prazos mais longos para pagamento de até 8 anos, o que permite ao agricultor planejar melhor as suas atividades e reduzir os riscos financeiros.

Para o Pronamp 2023, o Governo Federal divulgou que os agricultores enquadrados no programa terão acesso a uma taxa de juros de 8% ao ano para custeio e comercialização. Já para os demais produtores agrícolas, as taxas serão de 12% ao ano. Já para investimentos, as taxas podem variar entre 7% e 12,5% ao ano, dependendo do programa estabelecido.

Mas, quem pode acessar os recursos destinados ao Pronamp? 

Quais são os critérios de enquadramento no Pronamp?

Para acessar os programas de crédito financiados pelo Pronamp, o requisito principal ao qual o agricultor precisa se enquadrar é a faixa de renda bruta anual. Essa faixa normalmente é revista anualmente pelo Governo Federal na ocasião do anúncio do Plano Safra.

Para o Plano Safra 2023, por exemplo, estão enquadrados todos os agricultores que possuem uma renda bruta anual de até R$ 3 milhões podendo financiar investimentos de até R$600 mil reais beneficiário/ano. Vale notar que esse limite de enquadramento representa um aumento em relação ao limite do ano passado, que era de R$ 2,4 milhões. De acordo com o Governo Federal, isso foi feito levando em consideração o aumento dos preços dos produtos agrícolas.

Estando dentro desses critérios, o agricultor pode então acessar diferentes programas de financiamento e custeio, que são oferecidos por instituições financeiras previamente credenciadas pelo Plano Safra. São programas como:

  • Inovagro;
  • Moderagro;
  • Moderfrota;
  • Proirriga;
  • Programa de Construção de Armazéns (PCA).

Já para requerer o crédito financeiro do Pronamp, o agricultor deve comparecer a uma instituição financeira autorizada pelo Banco Central do Brasil e apresentar os documentos comprobatórios acerca da atividade rural, a movimentação financeira da propriedade

Além disso, também é preciso ter um plano de negócios que justifique o uso do crédito, dentro outras informações. Vale lembrar que existem instituições como cooperativas que fazem a intermediação desse processo, ajudando o agricultor na reunião dos documentos necessários, por exemplo.

Também é importante que o agricultor tenha em mente que o acesso de crédito através do Pronamp é um processo burocrático, que pode ser demorado e complexo dependendo do seu enquadramento no programa e dos documentos apresentados.

Ainda é válido ressaltar a relevância de ter um bom planejamento financeiro, que vise a garantia a capacidade de pagamento do empréstimo, uma vez que a inadimplência pode acarretar juros e multas.

Esse planejamento também deve levar em consideração a importância do bom investimento dos recursos em iniciativas que favoreçam o sucesso da atividade agrícola, como a tecnologia e a inovação.

A importância do investimento em tecnologia e inovação

Os recursos que programas de crédito como o Pronamp injetam na atividade agrícola são cruciais para que o agricultor consiga investir na sua propriedade e no seu cultivo agrícola. Nesse contexto, um investimento que é essencial aquele feito na inovação e na tecnologia.

Elas são forças que impulsionam mudanças importantes na atividade agrícola, ajudando a melhorar os processos de produção, a reunir mais informações e com mais precisão, o que permite tomadas de decisão mais assertivas, entre outras tantos benefícios. E uma área que é crucial para o sucesso da agricultura, que são os fertilizantes, não fica fora do escopo dessas mudanças benéficas.

Isso porque a inovação e a tecnologia trazem novas soluções de nutrição que são mais eficientes, além de trazerem benefícios para o manejo. É o caso, por exemplo do K Forte® e do BAKS®, fertilizantes produzidos pela Verde Agritech.

Entre as vantagens do K Forte® e do BAKS® está o fato de que eles são multinutrientes, o que já otimiza o manejo, uma vez que o agricultor pode nutrir as plantas com potássio e outros nutrientes essenciais, além de silício, com um único fertilizante. Além disso, os fertilizantes da Verde Agritech contam com tecnologias exclusivas e inovadoras, que foram desenvolvidas juntamente com instituições de pesquisa renomadas e consolidadas, ao longo de anos de estudo.

Graças a essas tecnologias, eles podem, por exemplo, disponibilizar os nutrientes de maneira gradual, além de gerarem um efeito residual duradouro. Isso, por sua vez,  ajuda a construir e manter a fertilidade do solo.

As tecnologias dos fertilizantes da Verde Agritech ajudam a valorizar o investimento do agricultor

O K Forte® e o BAKS® contam ainda com uma diversidade de outras tecnologias com, que os tornam altamente eficientes e vantajosos. É o caso da Bio Revolution, que traz o potencial dos microrganismos benéficos como o Bacillus Aryabhattai.

Dessa maneira, o manejo é otimizado e o investimento do agricultor é valorizado, ajudando a alcançar maiores produtividades, mais qualidade e rentabilidade na lavoura. 

Programas como o Pronamp e o investimento em tecnologia e inovação são importantes para impulsionar a agricultura brasileira

Em síntese, o Pronamp pode ser uma ferramenta importante para ajudar agricultores de porte médio a financiar suas atividades, além de melhorar os seus processos de produção. As condições de financiamento facilitadas, como taxas de juros mais baixas e prazos mais longos, estão entre os grandes atrativos do programa.

Todavia, é preciso entender de forma quem se enquadra no programa e os requisitos para obter crédito para aproveitar todas as vantagens oferecidas pelo Pronamp. Da mesma forma, é importante também ter um bom plano financeiro para garantir que o agricultor consiga cumprir com os compromissos assumidos no momento do financiamento.

Nesse sentido, também é importante que o agricultor faça um bom planejamento de onde irá investir os recursos. Aqui, a tecnologia e a inovação, que beneficia diversas áreas da agricultura, como por exemplo os fertilizantes, são essenciais para impulsionar o desenvolvimento da atividade agrícola.

Compartilhe esta publicação