Verde completa 13 anos de abertura de capital na Bolsa de Toronto com crescimentos recordes

Verde completa 13 anos de abertura de capital na Bolsa de Toronto com crescimentos recordes

Em 2020, a Verde completa 13 anos de abertura de capital na Bolsa de Valores de Toronto, no Canadá, com crescimentos recordes. Isso significou um passo importante na caminhada de sucesso da empresa, já que a bolsa de Toronto concentra 95% dos investimentos em mineração do mundo.

Outro marco da história da Verde foi em 2017, quando a empresa foi listada na bolsa OTC Markets, nos Estados Unidos. Ao longo deste tempo, a empresa cresceu e se desenvolveu muito, mas ainda há muito mais para crescer.

Verde: uma história de crescimento

A Verde foi fundada na Inglaterra em 2005, com o sonho de valorizar aquilo que o Brasil pode oferecer para o mercado agrícola. Para isso, as pesquisas e investimentos tecnológicos foram essenciais para que a empresa pudesse chegar ao Siltito Glauconítico, uma matéria-prima fonte de potássio e outros nutrientes que tem propriedades benéficas para o solo.

A empresa buscou parcerias com universidades nacionais e internacionais, como a Universidade de Cambridge, na Inglaterra. Os frutos desses trabalhos possibilitaram que o Siltito Glauconítico pudesse ser transformado em inovações que atendessem aos anseios do agricultor da melhor maneira possível. Assim, surgiu o K Forte®, o primeiro produto da empresa.

A comercialização do K Forte®, inicialmente concentrada no estado de Minas Gerais, hoje já é feita em 10 estados de norte a sul do Brasil. Só em 2020, já são mais 300 mil hectares cultivados com K Forte® e o número de culturas em que o fertilizante é utilizado passou de três para mais de 20.

Em 2017 a comercialização do K Forte® se concentrava no estado de Minas Gerais. Em 2020, o produto já é utilizado em diversos estados brasileiros, ampliando também sua utilização em diversos tipos de cultivo.

Em 2017 a comercialização do K Forte® se concentrava no estado de Minas Gerais. Em 2020, o produto já é utilizado em diversos estados brasileiros, ampliando também sua utilização em diversos tipos de cultivo.

De lá para cá, a linha de produtos também cresceu: depois do K Forte®, a Verde lançou o Silício Forte, que fornece silício, um importante nutriente para aumentar a resistência da lavoura. Recentemente foram adicionados ao rol de produtos Verde o BAKS, que oferece potássio, enxofre, silício e manganês e o K Forte Boro, que traz ao produtor potássio, boro, silício e manganês.

Junto a isso, o sucesso comercial também veio. Em 2019, por exemplo, as vendas da empresa cresceram 304% em relação à 2018. Os números de 2020 ainda não estão fechados, mas só no último trimestre do ano, a empresa já cresceu 68% em relação ao mesmo período no ano anterior.

E tudo isso não seria possível sem as pessoas que compõem o time da Verde.

O melhor ambiente atrai as melhores pessoas

A Verde é uma startup focada em tecnologia e inovação para o agronegócio. Sendo assim, ela se empenha em criar uma cultura de trabalho que seja inovadora, diversificada e única. Faz parte desse empenho promover oportunidades de contato com pessoas de diversas áreas de expertise.

Uma das ferramentas que a Verde utiliza para isso é a integração entre seus funcionários, através de encontros virtuais periódicos para possibilitar a troca de experiências e conhecimentos.

Assim como o seu catálogo de produtos se expandiu com o passar do tempo, o quadro de funcionários da Verde também cresceu, tanto em números, quanto em amplitude geográfica. Inicialmente com pessoas concentradas em Belo Horizonte e São Gotardo, em Minas Gerais, hoje a empresa tem funcionários em 18 cidades do Brasil.

O time da Verde esta presente em 18 cidade e também no exterior devido ao regime de home office

Isso colabora para que o ambiente seja diversificado, com mentes criativas colaborando e se ajudando para fazer com que não somente a Verde cresça, mas para cumprir o propósito da empresa: melhorar a saúde das pessoas e a do Planeta.

Além disso, a Verde conta com um sólido programa de Employee Value Proposition (EVP), que traz benefícios contratuais, experienciais e emocionais. São benefícios como salário competitivo, plano de saúde e odontológico, seguro de vida, programa de mentoria com o CEO da empresa, oportunidade de ser sócio da empesa através de stock options e oportunidades de crescimento rápido.

Neste vídeo, os funcionários da Verde mostram como é o ambiente e a cultura da empresa:

Em uma recente pesquisa eNPS, employee net promoter score, a Verde teve uma nota de 59 pontos. Para efeitos de comparação, de acordo com a Vaipe, start-up especializada em processos de gestão de pessoas, a nota média das empresas brasileiras é de 37 pontos.

Esse alto índice de eNPS mostra como a Verde tem um ambiente de trabalho que é saudável e que estimula o crescimento dos profissionais. E, assim como nas outras áreas, o objetivo é continuar melhorando e crescendo sempre mais.

Já crescemos muito, mas queremos crescer mais ainda

Todos esses números e resultados são fruto do esforço da Verde para ser a melhor naquilo a que ela se propôs: ajudar o agricultor brasileiro com soluções tecnológicas eficientes.

Esses 13 anos em que a empresa está listada na Bolsa de Valores de Toronto e os 3 anos na OTC Markets são apenas o começo de uma longa história, com muito mais conquistas e muito mais crescimento!