Produtor de soja, milho e mandioca de Uberaba-MG conta como melhorou a produtividade da lavoura

Produtor de soja e milho de Uberaba-MG conta como melhorou a produtividade da lavoura

Dorvalino Foscarini é um agricultor experiente, que já trabalhou com diversas culturas, como arroz, soja, milho e mandioca. Só com essa última cultura, são mais de 20 anos de experiência. Atualmente, ele cultiva lavouras de milho, soja e mandioca no município de Uberaba, em Minas Gerais. Saiba como ele teve resultados excelentes mesmo enfrentando períodos de estiagem com o uso do K Forte®.

Uma fonte de potássio que apresenta resultados excelentes em diversas culturas

Dorvalino Foscarini utilizava potássio granulado no manejo nutricional das suas lavouras, mas estava insatisfeito com esse tipo de fertilizante, que, segundo ele, tinha uma liberação rápida, mas não ficava no solo durante todo o tempo dos ciclos produtivos.

Foi através da indicação de um amigo que Dorvalino conheceu o K Forte®. O agricultor conta que resolveu utilizar o fertilizante multinutriente da Verde na adubação potássica e aprovou os resultados.

Ele destaca o fato de que a lavoura de soja passou por um período de estiagem, mas ainda assim teve uma boa produtividade:

“Deu um bom resultado, minhas lavouras estão muito boas! A da soja teve 34 dias de sol e eu tive um bom resultado na colheita. Eu acho que foi o uso do K Forte® que me ajudou também a produzir essa quantidade de soja. Colhi 60,5 sacos por hectare numa lavoura que sofreu muito sol. Eu fiquei satisfeito!”

Mas não foi só na soja que o K Forte® teve impactos positivos. Dorvalino Foscarini conta sobre como as outras culturas com as quais ele trabalha também foram beneficiadas:

“A lavoura de milho ficou excelente porque ela pegou uma chuva e ela conseguiu se sustentar melhor. E hoje, com novos plantios, estou vendo resultado na formação dos pés de milho e a mandioca está excelente, está verde desde as primeiras folhas. Da lavoura de mandioca eu espero um bom resultado porque ela está mostrando que ela tem potencial.”

Mas como o K Forte® trouxe esses benefícios?

O K Forte® é rico em silício, o que traz muitas vantagens

O K Forte® é um fertilizante multinutriente. Isso significa que além do potássio, ele é fonte de magnésio, um micronutriente importante para o desenvolvimento das plantas. Além disso, ele oferece as vantagens do silício.

Desde 2015, esse elemento é considerado pela comunidade científica um elemento benéfico para as plantas. Isso significa que, embora ele não seja essencial para os processos metabólicos dos vegetais, a sua inclusão no manejo agrícola traz benefícios.

Entre eles, está o aumento da resistência a estresses hídricos. Mas como isso acontece? De acordo com os pesquisadores, há duas possibilidades:

  • O silício fortalece os tecidos vegetais, o que evita a perda de água pelo processo de transpiração;
  • Através da regulação dos processos bioquímicos, em que os processos de interação do silício com a atividade biológica são diferentes para cada espécie.

Na pesquisa Role of silicon in plant resistance to water stress, a professora Elzbieta Sacala, da Universidade de Breslávia (Polônia) explica:

“O papel do silício não é restrito a formação de uma barreira física ou mecânica (na forma de precipitação de sílica) nas paredes celulares, lumens e espaços intercelulares. O silício modula o metabolismo das plantas e altera as atividades fisiológicas, particularmente em plantas sujeitas a condições de estresse”.

Além disso, estudos como o Asian Soybean Rust Control on Soybean Sprayed with a New Source of Soluble Silicon, conduzido pelo Prof. Fabrício de Ávila Rodrigues, uma das maiores autoridades na pesquisa com silício na agricultura do mundo, mostram que esse elemento é eficaz no aumento da resistência das plantas a pragas e doenças.

A experiência de Dorvalino Foscarini com o K Forte®, rico em silício, comprova isso na prática. Tanto a cultura da soja, que passou por estresse hídrico, quanto a do milho e da mandioca tiveram bons resultados. Mas, o K Forte® tem ainda mais vantagens.

Os benefícios de ter um efeito residual no solo

Outro ponto destacado por Dorvalino Foscarini é o efeito residual do K Forte® no solo. Isso acontece graças a liberação gradual dos nutrientes do fertilizante. Diferente de fontes convencionais, que disponibilizam rapidamente os nutrientes para as plantas, mas são facilmente lixiviáveis.

A longo prazo, isso faz com que os níveis de fertilidade do solo se mantenham mais estáveis, como destaca Dorvalino:

“Eu recomendo para quem quiser comprar esse produto, que é um bom negócio e vai ficar na terra por muito tempo!”

A liberação gradual e o efeito residual do K Forte® estão relacionados à sua matéria-prima, o Siltito Glauconítico. Esse mineral é rico em glauconita, que desde 1760 é utilizada como fertilizante nos Estados Unidos e traz benefícios como:

  • Melhoria da capacidade de retenção de água e nutrientes do solo;
  • Redução das perdas de nitrogênio por lixiviação e volatilização;
  • Ser livre de cloro e dos malefícios que o excesso desse elemento causa;
  • Melhor ambiente para desenvolvimento dos microrganismos benéficos do solo.

Assim, com o uso do K Forte®, o agricultor pode ter todas essas vantagens. Veja o depoimento completo de Dorvalino Foscarini:

 

Melhore a produtividade da lavoura com o K Forte®

O uso de novas fontes de potássio que tenham mais benefícios para o solo e para a lavoura é essencial para uma agricultura mais produtiva, com mais qualidade e que seja mais sustentável.

A experiência de Dorvalino Foscarini mostra que o K Forte®, rico em silício e glauconita, tem efeito residual no solo e melhora a resistência das plantas contra estresses hídricos, além de muitos outros benefícios!

KForte_BannerBlog