Produtor Agrícola De Patrocínio-Mg Conta Os Resultados Que O K Forte® Trouxe Para Sua Lavoura

Produtor agrícola de Patrocínio-MG conta os resultados que o K Forte® trouxe para sua lavoura

Renato Ávila é produtor agrícola que cultiva milho, soja e café, além de produzir sementes de feijão em Patrocínio, Minas Gerais. Dono da Sementes Campolina, uma das maiores distribuidoras de sementes do Brasil, Renato utiliza o K Forte® no manejo nutricional da sua lavoura. Veja os resultados que o fertilizante multinutriente da Verde trouxe para as diversas culturas que Renato Ávila produz!

Uma fonte de potássio eficiente para diversas culturas

A história da empresa de Renato Ávila, a Sementes Campolina, começou em 2003. Incialmente, ela trabalhava vendendo apenas para o estado de Minas Gerais. Hoje, a Sementes Campolina fornece sementes de feijão para praticamente todo o território nacional.

Além das sementes de feijão, Renato Ávila cultiva milho, soja e café em sua fazenda, em Patrocínio, município de Minas Gerais. Buscando métodos mais eficientes para nutrir a lavoura com potássio, Renato conheceu o K Forte®.

Ele conta que, inicialmente, aplicou o fertilizante multinutriente da Verde apenas na área onde cultiva café, mas os bons resultados fizeram com que ele expandisse a aplicação do K Forte® para as outras culturas:

“A gente ficou muito encantado com o produto e a gente não deixa de usar! Tanto é que esse ano a gente começou a jogar também nas áreas de grãos. Até então a gente usava só no café, agora esse ano a gente jogou em 300 hectares de grãos também.”

Mas, quais foram os resultados que o uso do K Forte® trouxe para as lavouras de Renato Ávila?

Os bons resultados que o K Forte® trouxe

Renato Ávila conta que, ao utilizar o K Forte® na nutrição potássica da sua lavoura, houve uma melhora significativa no rendimento e enchimento de grãos. Isso se refletiu no aumento do tamanho da peneira dos grãos.

Além disso, ele ressalta também que a resistência das plantas a pragas e doenças melhorou:

“A peneira de grãos já apresentou uma diferença muito grande. Hoje mesmo a gente já conferiu isso. E dá a impressão também a questão de sanidade da planta também, porque a gente viu que, com a planta mais nutrida, a questão de doenças fúngicas, doenças de solo principalmente, tem tido um controle muito grande.”

Isso está relacionado com as funções do potássio nas plantas. Esse nutriente faz parte do grupo conhecido como macronutrientes primários, que são aqueles mais requeridos pelas plantas.

O potássio está relacionado a importantes processos e funções do desenvolvimento das plantas, entre os quais podemos citar:

  • A ativação de enzimas;
  • Síntese proteica;
  • Transporte no floema de substâncias produzidas na fotossíntese;
  • Crescimento celular;
  • Regulação do potencial hídrico das células;
  • Melhoria da qualidade de flores e frutos;
  • Amenização de estresses bióticos e abióticos.

E, graças à sua matéria-prima, o K Forte® também nutre o solo com magnésio, manganês e silício. O magnésio e o manganês são nutrientes essenciais para que as plantas consigam crescer e ser produtivas.

Já o silício é reconhecido pela comunidade científica como um elemento benéfico desde 2015. Isso quer dizer que, mesmo não sendo essencial para os processos do metabolismo vegetal, ele traz benefícios ao ser incorporado no manejo agrícola.

Desde 2015, esse elemento é considerado pela comunidade científica um elemento benéfico para as plantas. Isso significa que, embora ele não seja essencial para os processos metabólicos dos vegetais, a sua inclusão no manejo agrícola traz benefícios.

Um desses benefícios está justamente na melhoria da resistência a pragas e doenças, como explica o Prof. Fabrício de Ávila Rodrigues, uma das maiores autoridades mundiais na pesquisa em silício na agricultura, juntamente com outros pesquisadores, no artigo Silício: um elemento benéfico e importante para as plantas:

“O ácido monossilícico, depois de absorvido pelas plantas, é depositado principalmente nas paredes das células da epiderme, contribuindo substancialmente para fortalecer a estrutura das plantas e aumentar a resistência ao acamamento e ao ataque de pragas e doenças, além de diminuir a transpiração.”

Outra vantagem do K Forte® destacada por Renato Ávila é que ele é um fertilizante livre de cloro. Mas quais são os benefícios disso?

K Forte®: uma fonte de potássio livre de cloro

Assim como o manganês, o cloro é um micronutriente. Ou seja, ele também é essencial para o desenvolvimento das plantas.

Todavia, as quantidades requeridas de cloro pelas plantas são muito pequenas e, normalmente, já são fornecidas pelo próprio solo. Assim, o uso de fertilizantes com excesso de cloro em sua composição, como é o caso do Cloreto de Potássio (KCl), que é composto por aproximadamente 47% de cloro, traz problemas para as plantas e para o solo.

Para as plantas, o excesso de cloro causa problemas de toxidez, fazendo por exemplo com que as folhas apresentem um amarelecimento, também conhecido como clorose.

Já em relação ao solo, o excesso de cloro está ligado a problemas como a compactação e também os processos de salinização. Esse último também afeta os microrganismos do solo, já que a salinização altera o potencial osmótico do solo, fazendo com que esses importantes seres microscópicos percam água para o ambiente e morram.

Isso faz com que o cloro tenha um alto potencial biocida para o solo. Para visualizar isso de maneira mais fácil, basta lembrar do poder de esterilização de um litro de água sanitária.

A pesquisadora Heide Hermary, no artigo Effects of some synthetic fertilizers on the soil ecosystem descreve que a aplicação de 200kg de KCl equivale a despejar 1600 litros de água sanitária no solo.O Excesso De Cloro Do Cloreto De Potássio (Kcl) No Solo É Muito Prejudicial Aos Microrganismos. Até Mesmo Uma Quantidade Relativamente Pequena, De 50Kg, Equivale A Despejar Cerca De 400 Litros De Água Sanitária No Solo.

O excesso de cloro do Cloreto de Potássio (KCl) no solo é muito prejudicial aos microrganismos. Até mesmo uma quantidade relativamente pequena, de 50kg, equivale a despejar cerca de 400 litros de água sanitária no solo.

Mas, por que os microrganismos do solo são tão importantes? A maioria desses seres são um verdadeiro exército do bem, formando um ecossistema no solo que pode ajudar as plantas a melhorar a capacidade de absorção de nutrientes, a se tornarem mais resistentes a patógenos causadores de doenças e até mesmo a combater as mudanças climáticas.

É o que destaca Renato Ávila, ressaltando também como isso ajuda a alcançar altas produtividades, o que para ele é um sinal de sucesso no campo:

“Você conservando essa parte aí do solo, essa parte de microrganismos, com certeza você tem um ganho bem interessante no controle dessas doenças. […] A gente tenta correr atrás da perfeição, de produzir o máximo possível. O sucesso da gente é só com produção mesmo. Então nós estamos correndo atrás desse aumento de produção pra gente tentar ter sucesso na fazenda.”

Veja o depoimento completo de Renato Ávila:

 

O uso do K Forte® teve impactos positivos na produtividade da lavoura

A experiência de Renato Ávila mostra que o uso do K Forte® teve impactos positivos na produtividade de diferentes culturas, como café, soja e feijão.

Entre os bons resultados que o fertilizante multinutriente da Verde está o aumento da peneira dos grãos e a melhoria da resistência das plantas a pragas e doenças. Isso está ligado ao fato de que o K Forte® é uma fonte eficiente de potássio e também de nutrientes como o silício, que ajuda a melhorar esses parâmetros.

Além disso, o K Forte® é um fertilizante livre de cloro, o que promove a saúde da microbiota do solo e potencializa os benefícios que os microrganismos trazem para o solo e as plantas!

Produtor Agrícola De Patrocínio-Mg Conta Os Resultados Que O K Forte® Trouxe Para Sua Lavoura - Kforte Bannerblog

 

 

 

Compartilhe esta publicação