Por Que O Enxofre É Importante Para A Qualidade Da Fibra Do Algodão

Por que o enxofre é importante para a qualidade da fibra do algodão?

O enxofre está entre os principais nutrientes essenciais para a produção de fibras de algodão de qualidade, o que acaba levando a uma exigência nutricional muitas vezes maior que de outros macronutriente primários, como o fósforo. Veja a seguir porque o enxofre é importante para a qualidade da fibra do algodão e como ele vem sendo usado nessa cultura.

A importância do uso do enxofre no algodão

O enxofre é um nutriente muito importante para o desenvolvimento e para a qualidade das plantas. Entre as diversas funções que ele exerce no processo de crescimento das plantas, podemos citar:

Essa ampla variedade de funções é a razão pela qual, de maneira geral, o enxofre é o 4º nutriente mais absorvido pelas plantas.

Dentro do ciclo da cultura do algodão, o máximo acúmulo de enxofre nas plantas se concentra por volta dos 150 dias após a emergência, com quase 20% do total absorvido exportado ao final do ciclo da cultura.

É o que observam Ana Luiza Dias Coelho Borin e outros pesquisadores, no artigo Absorção, acúmulo e exportação de cálcio, magnésio e enxofre pelo algodoeiro: comportamento no solo e na planta.

Já em termos quantitativos, são necessários cerca de 33 kg de enxofre por hectare para produção de 1,3 toneladas de algodão em caroço, como relata o renomado agrônomo Eurípedes Malavolta no livro Elementos de nutrição mineral de plantas.

Entretanto, o constante aprimoramento tecnológico da cadeia algodoeira brasileira fez com que o potencial produtivo das cultivares mais recentes quase quadruplicasse, atingindo níveis acima de 4500kg/ha. E uma das implicações desse salto na quantidade produzida foi o aumento das demandas por nutrientes das lavouras de algodão, incluindo o enxofre.

Estima-se que as adubações podem chegar a representar cerca de 25% do custo total de produção do algodão.

Naturalmente, levando em consideração esse custo, o manejo correto e eficiente daqueles nutrientes exigidos em maiores quantidades, como o enxofre, é capaz de trazer impactos muito positivos para a sustentabilidade financeira do agronegócio.

Como, então, tem-se realizado o manejo do enxofre nas lavouras agrícolas e como ele pode impactar na qualidade da fibra do algodão?

A relação entre o manejo do enxofre e a qualidade da fibra do algodão

Diversas pesquisas destacam que o manejo correto do enxofre pode favorecer importantes características produtivas e tecnológicas da fibra do algodão para atender as exigências da indústria têxtil.

De forma geral, existe um alto rigor na escolha da matéria prima pela indústria, já que as fibras podem chegar a representar mais da metade do custo para produção dos fios.

Dentre as diversas características avaliadas que podem ser favorecidas pela adubação sulfatada, destacam-se os parâmetros de uniformidade e índice de micronaire, que é formado por componentes de finura e maturidade das fibras.

Características estas que podem ser encontradas descritas no capítulo Características e classificação da fibra de algodão do livro Algodão no Cerrado do Brasil, de autoria do Dr. Eleusio Curvelo Freire e de outros estudiosos da área.

Mas, como o enxofre se relaciona a isso? Existem estudos que indicam que há uma ligação entre esse nutriente e esses importantes parâmetros de qualidade da fibra do algodão.

Por exemplo, no artigo Cotton Yield Response to Sulfur as Influenced by Source and Rate in the Çukurova Region, Görmüş Özgül observou que quase todas as dosagens de enxofre testadas resultaram no aumento da uniformidade de comprimento da fibra e no micronaire do algodão.

Já Pâmila Nayana Ferreira Ramos e outros pesquisadores, no artigo Influência dos atributos físicos do solo na produção e qualidade do algodão em caroço e fibra, testaram diferentes relações entre os nutrientes no algodão. Nos resultados, os pesquisadores observaram um incremento:

  • No rendimento da fibra de algodão: elevando os níveis de enxofre e outros nutrientes, bem como reduzindo os níveis de nitrogênio e cálcio;
  • Na qualidade da fibra do algodão: elevando os níveis de enxofre e outros nutrientes, bem como reduzindo os níveis de nitrogênio, fósforo, níquel e magnésio.

Para atingir esses resultados, as principais práticas agrícolas para alcançar o bom manejo do enxofre na cultura do algodão envolvem o conhecimento da dinâmica desse nutriente nas plantas e da própria escolha do fertilizante sulfatado.

Como mencionado anteriormente, uma planta de algodão pode ter uma exigência de enxofre superior a demanda de fósforo. Alguns estudos apontam que, para expressão das características de qualidade da pluma desejadas, dosagens de cerca de 80kg/ha já vem demonstrando resultados positivos dependendo da análise de solo.

É o que demostrou Liliane dos Santos Sardeiro e outros pesquisadores, no artigo Características físicas da fibra de algodão submetida a diferentes doses e forma de aplicação de enxofre elementar.

Além disso, também é muito importante conciliar a disponibilização do enxofre do fertilizante com as necessidades da cultura. E, como o enxofre é um nutriente pouco móvel na planta, é preciso manter um fornecimento constante durante todo o ciclo de produção da cultura para evitar a manifestação de sintomas de deficiência nas plantas.

Uma das formas de manter os níveis de nutrientes mais estáveis durante o ciclo do algodão é com o uso de fertilizantes de liberação progressiva.

Essas fontes de enxofre, além de ajudarem na construção e manutenção da fertilidade do solo, são menos sujeitos a sofrer perdas para as camadas mais profundas do solo, através do processo conhecido como lixiviação.

 

Na hora de escolher o fertilizante de liberação progressiva, é importante saber que existe uma diferença entre a solubilidade e disponibilidade das diferentes fontes de nutrientes.

A adubação sulfatada é imprescindível para qualidade do algodão

Em resumo, o enxofre é um nutriente bastante requerido pela cultura do algodão, estando envolvido não somente em processos metabólicos importantes para o crescimento da planta, mas também em outras funções relacionadas à qualidade da lavoura.

Assim, a adubação sulfatada deve ser vista como um recurso chave para a qualidade da fibra do algodão. Nesse sentido, é preciso que os agricultores estejam atentos à nutrição com enxofre no algodão, realizando o manejo desse nutriente a de forma a priorizar o uso de fertilizantes de liberação progressiva para a expressão do máximo potencial genético das lavouras!

 

 

 

Compartilhe esta publicação