17-08-2020_Experts do mercado bovino explicam como produzir carne de qualidade nutritiva e sustentável

Experts do mercado bovino explicam como produzir carne de qualidade nutritiva e sustentável

Como manter a produção de carne nutritiva e sustentável, considerando a crise que estamos vivendo? Para responder essa e outras perguntas, Ricardo Sechis, Pedro Veiga e Guilherme Reis se reuniram no dia 12 de maio em um evento online gratuito.

Mediado pelo fundador e CEO da Verde, Cristiano Veloso, a conversa ocorreu durante o evento “Encontro com Gigantes – Produzindo carne de alta qualidade nutritiva de forma sustentável”.

O debate foi promovido pela Verde, empresa que produz o fertilizante K Forte®. A conversa pode ser vista na íntegra aqui:

As recomendações de Ricardo Sechis, fundador da Beef Passion, em relação à crise que estamos vivendo, foi para que os pecuaristas dedicassem mais seu tempo para as pesquisas sobre nutrição e bem estar animal.

Pois, na sua visão, ao melhorar a performance do animal, escolhendo nutrientes, minerais e vitaminas, isso consequentemente trará mais saúde às pessoas, mais satisfação e mais negócios.

“A gente já vem há algum tempo buscando uma carne de alta qualidade. Dentro desse conceito, a gente escolhe nutrientes que vão produzir uma boa qualidade de gordura, minerais e vitaminas, que são as fontes essenciais que nós precisamos. O que a gente está fazendo é melhorando a performance desse animal e fazendo com que a carne dele seja saborosa, qualitativa e que faça bem pra nossa saúde”.

Para Guilherme Reis, diretor de conhecimento da PRODAP, empresa que oferece consultoria e soluções de tecnologia integrada na área da pecuária, essa crise mudou a dinâmica e o fluxo dos negócios, e, nesse sentido, foi preciso investir em tecnologia. Atualmente, devido a pandemia do Corona vírus, a empresa realiza o atendimento remoto em diversas fazendas.

Ele destaca: “O momento é de focar na segurança dos times e dos clientes, através de tecnologias remotas”, reforça Pedro Veiga, gerente global de tecnologia de bovinos de corte na Cargill Animal Nutrition. Ele atua em projetos de produção de carne de alta qualidade no Brasil e em outros países do mundo. Pedro enxerga o cenário com bons olhos, apesar dos negócios estarem mais focados no curto prazo: “A pecuária está indo muito bem perto de outros negócios”.

O mediador Cristiano questiona os convidados a falarem sobre sustentabilidade na produção de carne.

Na opinião de Ricardo, a decisão de produzir carne com qualidade nada mais é do que entender que o boi é o que ele come e que tudo vai depender das condições em que ele vive.

A Beef Passion já foi premiada por estar entre as 30 empresas mais sustentáveis do mundo, sendo a única do ramo de carne bovina. Ele explica que o selo de sustentabilidade é a prática de bem estar entre homem, boi e meio ambiente.

“O boi é de vida simples. Se ele tiver a comida que ele gosta, a bebida que ele gosta e o espaço que ele precisa pra ruminar, esse é o momento que eles estão se transformando num ser melhor. Fazer um boi melhor a cada dia é uma proposta de bem estar, boa comida, boa bebida e um bom cuidado com eles”.

Atualmente, na pecuária, como informa Guilherme, não há dados específicos que meçam o bem estar animal.

Como divulgar ao marketing a parte ambiental, social, econômica e de bem estar animal da cadeia da carne são todas questões que não podem ser resolvidas com uso de ferramentas e sim através de processos, como por exemplo ao monitorar o gado com câmeras 3D ou acompanhar o tempo de campo e ruminação.

Pedro Veiga conta que, no Canadá e nos EUA, a Cargill Animal Nutrition já trabalha com iniciativas de sustentabilidade na cadeia de carne, mas aqui no Brasil só existirá uma pecuária totalmente sustentável se ela trouxer lucro.

Continuando a conversa sobre os cuidados imprescindíveis na produção bovina para ter um estado qualitativo da carne, Pedro enfatiza que é necessário garantir a maciez e o sabor para o cliente tendo um bom desempenho animal; otimizando a glicose; equilibrando os custo de subprodutos; garantindo uma atividade antioxidativa, mantendo a cor da carne, os minerais orgânicos e aditivos.

“O pecuarista busca uma resposta milagrosa com aditivos e minerais, enquanto existe uma lacuna muito grande nos processos básicos que são mais impactantes. É preciso que a fazenda tenha uma gerência mais requintada, para depois olhar o todo”, afirma Guilherme sobre qualidade e sustentabilidade da carne.

Para ele, antes do pequeno pecuarista produzir com sustentabilidade e de forma socioambiental, é necessário ter os processos bem produzidos e capital humano. Manter a escala é um dos grandes desafios, ter carnes de qualidade, canal comercial e escala de produção.

Segundo Ricardo, a carne de qualidade é o entendimento do ecossistema que se vive. O viés qualitativo é para fazer bem para os consumidores e proporcionar o bem estar animal. Pensar nos cuidados com a saúde ao longo da vida, na parte nutricional, no reforço imunológico, como afirmam os estudos científicos sobre o efeito positivo do selênio na carne.

Para concluir, Guilherme afirma que sustentabilidade é um valor, que é necessário fazer um trabalho forte de educação para os pecuaristas, primeiro para os negócios deles, com o foco de aumentar o retorno financeiro e depois pensar macro, pois a pecuária no país está atrasada.

Ele afirma: “Despertar essa sensibilização é despertar para o futuro. Tecnologias de produção, nutricionais e gerenciais são fundamentais para essa virada do país”.

Pedro Veiga encerra dizendo que é preciso que os pecuaristas invistam mais em tecnologia:

“É preciso elevar a régua. Temos 5 milhões de pecuaristas no Brasil e, a grande maioria, faz uma pecuária de tecnologia muito baixa. Temos o desafio de elevar a régua da pecuária como um todo e isso vai exigir uma dedicação e um trabalho muito grande de muitas pessoas, muitas empresas. Tem espaço pra todo mundo e é nosso papel produzir uma carne de qualidade superior, agredir menos o meio ambiente e colaborar para o desenvolvimento das pessoas e da sociedade. Somos um país de grandes oportunidades”.

Ricardo Sechis é açougueiro, engenheiro eletricista, produtor e idealizador do conceito Beef Passion. Em 1988 teve seu primeiro confinamento feito e há 32 anos mantém sua paixão na criação de bovinos e fornecimento de carnes de alta qualidade sustentada por três princípios: bem estar, saúde e sustentabilidade.

Com esses princípios, a ideia é melhorar o status do animal e levá-lo, ao final do ciclo de sua vida, na melhor performance que ele pode ter.

Pedro Veiga é Gerente Global de Tecnologia de Bovinos de Corte na Cargill Animal Nutrition, atuando em projetos de carne de alta qualidade no Brasil e diversos outros países do mundo.

Entre seus trabalhos estão a pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e tecnologias; a atualização e inovação na área de nutrição de bovinos de corte; e a busca de soluções nutricionais para diferentes sistemas de produção de carne bovina.

Com ampla experiência na área, também já foi professor do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Pedro Veiga tem graduação em Zootecnia e Mestrado em Zootecnia, Nutrição e Produção de Ruminantes pela UFV e pós-doutorados na Universidade da Califórnia em Davis (EUA) e na Iowa State University (EUA).

Guilherme Reis é um apaixonado por transformar a pecuária em um negócio lucrativo, sustentável e prazeroso! Hoje é Diretor de Conhecimento da PRODAP, empresa que oferece consultoria e soluções de tecnologia integrada na área da pecuária.

Em seu cargo atual na PRODAP, Guilherme tem a missão de levar ao time da empresa o conhecimento necessário para transformar a história dos clientes, através dos produtos, softwares e serviços.

Guilherme Reis também já atuou em outros setores da empresa, como na diretoria de operações e de Sucesso do Cliente, além de ter sido professor de Bovinocultura de Corte na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Guilherme Reis tem bacharelado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e especialização em Administração e Negócios pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Não perca os próximos eventos! Confira toda a programação do Encontro com Gigantes e faça sua inscrição pelo link:

www.kforte.com.br/encontrocomgigantes/