Cafeicultores Contam Como O K Forte® Fez A Diferença No Manejo Da Lavoura

Cafeicultores contam como o K Forte® fez a diferença no manejo da lavoura

O potássio é um nutriente essencial para o desenvolvimento das plantas e, na cultura do café, é o segundo mais exigido. Assim, é importante que o produtor de café esteja atento ao manejo de potássio do cafezal. Cafeicultores de diversos lugares do Brasil contam sobre a sua experiência com o K Forte® e falam sobre os resultados que o fertilizante multinutriente da Verde trouxe, fazendo a diferença no manejo da lavoura!

A importância do potássio para o café

A cultura do café tem uma alta demanda de potássio. De fato, esse nutriente é o segundo mais requerido pelo cafeeiro, exigência essa que é intensificada na fase de reprodução.

Diante disso, é importante que o agricultor esteja muito atento à adubação potássica da lavoura, já que ela favorece a formação e qualidade dos grãos. Isso porque esse macronutriente é responsável por translocar os produtos das folhas (fotoassimilados) para os frutos.

Tal função foi observada por Jose B. Matiello e Márcio L. Carvalho no artigo Efeito da aplicação de nitrato de potássio sobre o rendimento de frutos de cafeeiros, que constataram que a adubação potássica melhorou o enchimento dos frutos, que apresentaram um aumento de até 13% no rendimento e no tamanho dos grãos.

No campo, a adubação potássica correta, com os produtos adequados também gera resultados. É o que relata José Henrique Mendonça, Engenheiro Agrônomo e produtor de cafés no município de Cristais Paulistas.

Ele conta sobre os resultados que obteve ao utilizar o K Forte®, fertilizante multinutriente da Verde que é fonte de potássio, silício, magnésio e manganês no manejo nutricional da sua lavoura:

“Os resultados que foram entregues pra gente foram nos aspectos de granação, um fruto com um grão maior, uma bebida melhor, sem estresse para a planta. E isso nos ajudou muito e deu um resultado fantástico comparado com as lavouras que eram testemunhas onde não se estava colocando K Forte®.”

Outro cafeicultor que obteve bons resultados ao utilizar o K Forte® foi Dejair Leonel de Paula. Ele fala sobre os benefícios que o fertilizante da Verde trouxe para a o seu cafezal, na cidade de Itamogi, Minas Gerais:

“Nesse ano de 2020, tivemos um rendimento muito bom em termos de massa. Massa do grão, consistência do grão, um grão perfeito. A nossa bebida de café do ano passado foi excelente. Nós chegamos a ter lotes de café com até 86 pontos, de pontuação na bebida. Então, assim, nossas bebidas de café aqui eram na faixa de 78-79, não passava de 80. Agora, a gente está conseguindo aí de 83 pra cima.”

Mas, como o K Forte® trouxe esses benefícios relatados por José Henrique Mendonça e Dejair Leonel de Paula?

K Forte®: fonte de potássio de liberação gradual que ajuda a construir a fertilidade do solo

 Além de estar relacionado ao enchimento dos grãos, o potássio desempenha inúmeras outras funções no desenvolvimento do cafeeiro, como, por exemplo:

  • Regulação do potencial hídrico das células;
  • Ativação enzimática;
  • Crescimento celular;
  • Síntese proteica;
  • Fotossíntese.

Graças à sua matéria-prima, o K Forte® é uma fonte eficiente de potássio, ajudando a fornecer esse importante nutriente para o solo. Um dos diferenciais do K Forte® é que ele é uma fonte de potássio de liberação gradual.

Isso significa que o potássio é disponibilizado para as plantas ao longo de um período maior do ciclo produtivo. As principais vantagens disso é que a liberação gradual do nutriente diminui as perdas por lixiviação e proporciona um efeito residual duradouro do potássio no solo, ajudando a construir e manter a fertilidade do solo.

Além disso, o K Forte® também é fonte de silício, um elemento benéfico para as plantas e que ajuda a melhorar a resistência a estresses hídricos e também contra pragas e doenças.

Fransérgio Martins, cafeicultor da cidade de Ribeirão Corrente, município da região da Alta Mogiana em São Paulo, fala sobre como essas características do K Forte® trouxeram benefícios para a sua lavoura:

“Desde que começamos a usar, o potássio da lavoura foi estabilizado, não ficou aqueles picos que uma hora tem bastante nos exames, outra hora não tem. Uma coisa que foi bem notável também foi a lavoura, nesse período de estiagem, ela se manter com uma cor mais verde, mais vigorosa. Um outro benefício também foi a bebida do café, que se tornou mais saborosa. A pontuação melhorou de safra em safra. A acidez vai acabando e torna a bebida melhor.”

A melhoria da qualidade da bebida foi algo que os agricultores que usaram o K Forte® relataram. Mas, por que o fertilizante da Verde ajudou na melhoria desse importante parâmetro?

A vantagem do K Forte® em ser uma fonte de potássio livre de cloro

O K Forte® é uma fonte de potássio sem cloro em sua composição. Mas como isso é benéfico para a cafeicultura?

O cloro é um micronutriente importante para as plantas. Entretanto, de maneira geral ele já está presente no solo em quantidades suficientes. Assim, o uso de fertilizantes com excesso de cloro em sua composição causa um acúmulo que pode trazer diversas consequências.

Uma dessas consequências está justamente conectada à qualidade da bebida do café.  Em seu trabalho Qualidade de grãos de café beneficiados em resposta à adubação potássica, o Dr. Enilson de Barros Silva destaca o cloro provoca a redução da atividade de uma enzima chamada polifenoloxidase (PPO).

A atividade da PPO está substancialmente relacionada à qualidade da bebida do café, como observa a Dra. Hermínia Emília Prieto Martinez e outros pesquisadores, no artigo Nutrição mineral do cafeeiro e qualidade da bebida.

Mas por que o cloro diminui a atividade dessa enzima tão importante? Uma das explicações é que, como a PPO é uma enzima cúprica, ou seja, contém cobre em sua composição, a presença de altos teores de cloro pode inibir a sua atividade.

Quando há excesso dos íons de cloro, acontece a precipitação do íon Cl com o Cu2+, reduzindo a ativação da enzima. Como o K Forte® é livre de cloro, a atividade da polifenoloxidase não é prejudicada.

Além disso, o excesso de cloro no solo pode causar o aumento da compactação e também é prejudicial à microbiota do solo, prejudicando o desenvolvimento das plantas e a qualidade da bebida do café.

Bruno Souza, produtor de cafés especiais em Campos Altos, Minas Gerais, e também fundador da Academia do Café, fala sobre a importância dos cafeicultores de estarem atentos a parâmetros como a qualidade da bebida do café e como o K Forte® o ajudou nesse sentido:

“Mas eu acho que a gente tem se preocupar realmente com a qualidade do café. E talvez uma das coisas que me atraiu na Verde foi essa possibilidade de melhorar a qualidade da bebida, da forma como a Verde me oferece o potássio, que não tem cloro. Quando eu faço a análise do solo, o meu potássio tem aumentado anualmente. E esse ano, um ano terrível para a cafeicultura, o meu índice de peneira foi acima de 50% (a peneira) 16 acima.”

Veja o depoimento de Bruno Souza, Fransérgio Martins, Dejair Leonel de Paula, José Henrique Mendonça e outros cafeicultores que utilizaram e aprovam o K Forte®:

 

A experiência dos cafeicultores mostra que o K Forte® ajuda a melhorar o manejo da lavoura

Os depoimentos de cafeicultores de diversos lugares do Brasil mostram que o K Forte® é uma fonte de potássio eficiente e que traz benefícios para o café.

Além da melhoria da qualidade de grãos e do rendimento da lavoura, o fertilizante multinutriente da Verde ajudou a melhorar a qualidade da bebida do café, fazendo com que o produto tivesse mais valor agregado.

Por ser também fonte de silício, magnésio e manganês, o K Forte® ajuda a proporcionar um manejo mais completo, melhorando a resistência da lavoura a estresses hídricos, entre outros benefícios!

Compartilhe esta publicação