Como Aumentar A Produtividade Da Soja Por Hectare?

Como aumentar a produtividade da soja por hectare?

Atualizado em::

A produtividade da soja alcançou uma evolução expressiva no Brasil nas últimas décadas, passando de uma média de cerca de 25 sacas por hectare na década de 80 para quase 60 sacas/ha na safra 2021/2022. Entretanto, o país ainda apresenta um grande potencial para melhorar a produtividade da soja com o uso de diferentes boas práticas de cultivo. Mas, como fazer isso?

Para falar sobre esse assunto, o consultor agrícola e sócio proprietário da NuAgri – Tecnologias em Agricultura Sustentável, Felipe Lemos, participou do “Encontro com Gigantes – Produtividade em soja: agricultor conta como conseguiu atingir 90 sacas por ha”.

O evento foi promovido pela Verde Agritech, empresa que produz os fertilizantes BAKS®, K Forte®, K Forte Boro e Silício Forte, no dia 24 de novembro de 2022.

Você pode conferir a conversa, mediada por Vitor Bidoia, na íntegra pelo link:

O que afeta a produtividade da soja?

Aumentar a produtividade da soja de forma sustentável e sem expandir a área cultivada ainda continua a desafiar os muitos agricultores das várias regiões produtoras de soja espalhadas pelo país.

Apesar de atualmente a sojicultura brasileira já dispor de cultivares de grande potencial produtivo, nem sempre alcançar esse potencial é uma tarefa fácil.

Isso acontece porque a produtividade da soja pode ser afetada por diferentes fatores, tais como:

  • Os fatores genéticos, que estão relacionados à genética do material utilizado para o cultivo;
  • Os fatores ambientais, que estão associados ao ambiente de cultivo, como incidência de luz, temperatura e as condições do solo.

É o que explicam Aryelen Caroliny Santos e outros pesquisadores, no artigo Fatores e técnicas de produção e sua influência na produtividade e qualidade da soja.

Segundo o consultor agrícola Felipe Lemos, a sojicultura brasileira já está bem avançada em termos de genética e fitossanidade das plantas.

Todavia, ainda falta uma maior atenção e investimento na boa estruturação do solo em profundidade, buscando um melhor equilíbrio entre as suas características física, química e biológica.

Muitas características físicas do solo exercem uma grande influência sobre o desenvolvimento radicular da soja e, consequentemente, na capacidade da cultura de absorver água e nutrientes que serão importantes para o pleno crescimento das plantas.

É o que acontece, por exemplo, nos solos compactados, em que a redução da porosidade do solo pode afetar negativamente a densidade da radicular das plantas e levar a redução na produtividade da soja.

Por isso, Felipe recomenda que é muito importante que os agricultores busquem por práticas de manejo que favoreçam a melhor qualidade física do solo. Para isso ele pode adotar medidas como:

Já na parte química do solo, Felipe Lemos destacou que práticas de correção do solo e equilíbrio das bases em profundidade são imprescindíveis para melhorar a produtividade da soja.

Ele explicou que, nessa etapa, a escolha dos insumos foi o que fez uma grande diferença na sua propriedade, escolhendo corretivos com uma maior porcentagem de passagem na peneira de fundo e fertilizantes livres de cloro.

“A substituição do Cloreto de Potássio (KCl) para o K Forte® me proporcionou muitos benefícios para melhor o melhor condicionamento e enriquecimento do solo com potássio, silício, magnésio, manganês e micronutrientes. Além disso, a ausência de cloro no insumo fez toda diferença para ajudar a microbiota do solo, que também trouxe benefícios para estruturar a parte física do solo.”

Felipe Lemos também mencionou que outro fator que também auxiliou no aumento da produtividade da soja foi a melhoria da qualidade biológica do solo.

“Começamos a usar os microrganismos em diversas etapas do nosso manejo, como no  tratamento de semente e durante a operação de limpeza de plantas daninhas da área com herbicidas, e já observamos muitos resultados positivos em termos de estruturação do solo para a soja.”

Para obter esses resultados, ele explicou que é muito importante que o agricultor busque reduzir ou não aplicar fertilizantes com elevados teores de cloro, já que insumos desse tipo tem um grande efeito biocida no solo.

No artigo Effects of some synthetic fertilizers on the soil ecosystem, a pesquisadora Heide Hermary demonstrou que a aplicação 200 Kg de Cloreto de Potássio, por exemplo, equivale a despejar 1600 litros de água sanitária no solo.

Adicionalmente, Felipe Lemos também falou que o agricultor pode começar a inocular microrganismos benéficos na sua lavoura, como o Bacillus subtilis, o Bacillus licheniformis e fungos do gênero Trichoderma.

Mas, com tantas práticas diferentes para serem implementadas, por onde o agricultor deve começar?

O que fazer para aumentar a produtividade da soja?

Segundo Felipe Lemos, um dos primeiros passos para aquele agricultor que está buscando aumentar a produtividade da soja deve ser a busca pelo conhecimento e a construção da visão de longo prazo da sua propriedade:

“O agricultor hoje já sabe que ele tem que equilibrar e deixar o seu solo rico para colher frutos lá na frente, mas isso só acontece se moldarmos os nossos conceitos e pararmos der ter uma visão muito imediatista da agricultura. Além disso, temos que cada vez mais buscar aprender e se capacitar, para não ficarmos reféns do conhecimento atual e alcançar o sucesso com a melhoria contínua dos resultados da propriedade.”

Outras práticas que também podem ajudar o agricultor ao melhorar a produtividade da soja, seja de forma direta ou indireta, são, de acordo com o consultor agrícola:

  • A busca por bons fornecedores de insumos agrícolas;
  • A correção contínua das práticas de manejo da soja;
  • O controle adequado do fluxo de caixa.

“Eu acredito que daqui a 3 a 5 anos nós não vamos mais conhecer a agricultura que praticamos hoje, porque a agricultura sustentável está crescendo num ritmo acelerado visto os benefícios que ela tem proporcionado para o agricultor e a própria cobrança dos consumidores.” complementou Felipe Lemos

Em conclusão, Lemos recomenda que o agricultor deve, sempre que possível, sair da sua zona de conforto e buscar realizar testes dentro da propriedade com novas tecnologias, produtos e serviços.

Isso para identificar possíveis alternativas que irão potencializar ainda mais a produtividade da soja na sua propriedade.

Para entender mais sobre como aumentar a produtividade da soja, confira o vídeo do Encontro com Gigantes na íntegra!

Não perca os próximos eventos. Confira toda a programação do Encontro com Gigantes e faça sua inscrição pelo link: Encontro com Gigantes.

Compartilhe esta publicação